EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tudo o que precisa saber sobre a Catalunha

Tudo o que precisa saber sobre a Catalunha
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

No dia 19 de setembro de 2014, quando a vitória do “Não”, na Escócia, selou a unidade do Reino Unido, em Espanha, po Parlamento catalão adotava uma lei a autorizar uma consulta sobre a independência da região, prevista para o próximo dia 9 de novembro.

Mas no dia 29 de stembro, a justiça espanhola suspendeu o projeto apresentado pelo presidente catalão Artur Mas.

Ao contrário da Escócia, onde o referendo de 18 de setembro foi reconhecido por Londres, Madrid opôs-se sempre a este tipo de veleidades da independência da Catalunha. O recurso deposto pelo governo central foi validado pela mais alta instância espanhola, o Tribunal Constitucional.

No dia seguinte, o parlamento catalão aceitou a decisão desta jurisdição que vela pelo respeito da constituição espanhola. Barcelona anunciou, logo a 30 de setembro, a suspensão da campanha para o referendo, só que, apesar disso, vai usar de todos os meios possíveis para cumprir os seus “compromissos”.

A lei votada pelo parlamento catalão, aprovada por 106 deputados contra 28, “prevê” a realização de um escrutínio a 9 de novembro de 2014, em que os habitantes da comunidade autónoma “devem” pronunciar-se sobre o seu futuro. A consulta proposta aos catalães
“articulava-se” sobre as seguintes questões: « Quer que a Catalunha seja um Estado?» e, se sim, « deseja que este Estado seja independente?».

Catalunha

  • População: 7.512.982(2014)
  • Desemprego:: 20,22% (2nd trimestre 2014)
  • PNB por habitante: 27.298 € (2013)
  • Superfície: 32,108 km2

Espanha

  • População: 46.507.760 (2014)17 comunidades autónomas
  • Desemprego: 24,7% (2nd trimestre 2014
  • PNB por habitante: 22.278 € (2013)
  • Superfície: 504,645 km2

Fontes : eurostat, INE, Idescat

Algumas datas da Catalunha

  • 11 de setembro de 1714: o cerco de Barcelona marcou o fim da guerra da sucessão, em Espanha. A Catalunha, no caso dos vencidos ao lado dos Hasburgos, foi conquistada por Madrid. A festa nacional da Catalunha é celebrada a 11 de setembro, em memória dos mortos de 1714.
  • 1931 – 1939: durante a II república espanhola, o parlamento de Madrid aprovou, em 1932, o primeiro estatuto de autonomia da Catalunha..
  • 1939 – 1975: sob Franco, a Catalunha perdeu toda a autonomia e o catalão foi proibido.
  • 6 dezembro de 1978: o povo espanhol, por referendo, validou uma nova constituição que previa a criação de um estatuto de “Comunidade Autónoma” às regiões espanholas.
  • 25 de outubro de 1979: em referendo, os catalães pronunciaram-se, com 88,1% a favor, de uma autonomia da Catalunha, em 1979.
    O texto foi ratificado pelo parlamento espanhol. A Catalunha, a partir de então, foi definida como uma “nação” e adotou o catalão, que passa a ser uma língua oficial espanhola.
  • 18 de junho de 2006: o estatuto, um novo estatuto de autonomia, foi adotado por referendo.
  • 10 de julho de 2010: o tribunal constitucional censurou vários artigos do Estatuto. Por exemplo, se a Catalunha continuar uma «Nação», o termo «não tem qualquer valor jurídico» para a mais alta instância espanhola.
  • 11 de setembro de 2012: mais de um milhão e meio de pessoas manifestaram-se nas ruas de Barcelona para exigir « a Catalunha, novo Estado da Europa».
  • 20 de setembro de 2012: o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, rejeitou o pacto fiscal, um projeto votado pelo parlamento catalão, em julho de 2012.
  • 25 de setembro de 2012 : alguns dias, depois da rejeição do pacto fiscal por Madrid, o parlamento catalão foi dissolvido e foram organizadas eleições antecipadas.
  • 25 de novembro de 2012: os independentistas ganharam as eleições.
  • 18 de dezembro de 2012: Artur Mas, chefe do governo catalão, anunciou que tinha sido encontrado um acordo sobre a convocação de um referendo de autodeterminação.
  • 25 de março de 2014: o tribunal constitucional espanhol decidiu que o referendo era ilegal.
  • 19 de setembro de 2014: foi aprovada uma lei que autoriza uma consulta sobre a independência e é votada pelo governo catalão.
  • 29 de setembro 2014: o tribunal constitucional suspendeu a consulta, na sequência de um recurso do governo espanhol, liderado por Mariano Rajoy.
  • 30 de setembro de 2014: milhares de catalães manifestam-se contra a suspensão do referendo.

Curiosidades:

  • Na Catalunha, não há apenas nacionalismo catalão. Há um outro movimento occitano na província de Val d’Aran, na fronteira francesa. O occitano, ou a sua variante local, o aranês – é reconhecido como língua oficial da Catalunha, tal como o espanhol e o catalão.

  • Entre 26 janeiro de 1812 e 10 de março de 1814, a Catalunha foi francesa e mesmo dividida em departamentos no I Império. A sua criação, no entanto, nunca teve o aval de Paris.

  • A Sardana é a dança oficial da Catalunha. O termo também é utilizado para definir a música que acompanha os dançarinos.

  • Os castelos, esssas pirâmides humanas de seis a sete andares, são um dos símbolos mais fortes da identidade catalã.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos

Dani Alves libertado sob fiança após pagar caução de um milhão de euros

Mobile World Congress com Inteligência Artificial em destaque deve levar 100 mil pessoas a Barcelona