EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Governo sueco cai ao fim de dois meses

Governo sueco cai ao fim de dois meses
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com REUTERS, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A Suécia vai ter eleições antecipadas em março, o que não acontecia há mais de 50 anos.

PUBLICIDADE

A Suécia vai ter eleições antecipadas pela primeira vez em mais de cinquenta anos. A queda do governo de coligação entre sociais-democratas e verdes, chefiado por Stefan Löfven, deve-se ao voto dos Democratas da Suécia, o partido anti-imigração, favorável ao orçamento para 2015 apresentado pela oposição.

O primeiro-ministro aponta o dedo aos quatro partidos do centro-direita, que estavam antes no governo, de terem dado um poder de veto à extrema-direita: “Os quatro partidos que estavam antes no governo, durante a campanha em agosto e setembro, disseram claramente que não dariam aos Democratas da Suécia esse tipo de influência, mas acabaram por dar. Por isso é que estas eleições antecipadas acontecem”, disse Löfven.

As eleições estão marcadas para o dia 22 de março. O governo de Löfven, eleito em setembro, acaba por ser um dos mais curtos que a Suécia alguma vez conheceu. O centro-direita ainda não escolheu um candidato a primeiro-ministro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O futuro da Europa: dos combustíveis fósseis à dependência dos metais?

ABBA World, uma nova exposição em Malmö

Suécia passa a permitir mudança de género a partir dos 16 anos