Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Polícia prende a mãe de sete das oito crianças mortas à facada na Austrália

Polícia prende a mãe de sete das oito crianças mortas à facada na Austrália
Tamanho do texto Aa Aa

Foi presa a mãe de sete das oito crianças encontradas mortas à facada, sexta-feira, na cidade de Cairns, no norte da Austrália. Um dos inspetores encarregues da investigação, Bruno Asnicar, revelou que a mulher, de 37 anos, está sob guarda policial no hospital para onde foi levada após a macabra descoberta.

O alarme foi dado por um irmão da maioria das crianças assassinadas, que tinham idades entre os 18 meses e os 15 anos. Uma das crianças era sobrinha da principal suspeita do bárbaro crime.

A identificação da mulher não foi revelada nem qualquer acusação foi ainda formalizada, mas o inspetor garantiu que de momento não estavam a procurar outros suspeitos.

Este aparente massacre acontece escassos dias após a violenta invasão de um café de Sidney, por um confesso extremista islâmico, que demorou 16 horas e onde morreram três pessoas, incluindo o invasor. Um caso que chocou os australianos, que se veem agora confrontados com este infanticídio.

Os habitantes de Cairns têm-se deslocado, entretanto, à casa onde terá acontecido esta nova tragédia e ali acedem velas, depositam flores e também alguns bonecos em memória das vítimas. O primeiro-ministro australiano, Tony Abbot, considerou este novo caso “desolador” e reconheceu que estes são dias muito duros para a Austrália.