EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

França: Charb foi a enterrar ao som do jazz

França: Charb foi a enterrar ao som do jazz
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Familiares, amigos e fãs do cartonista Stephane Charbonnier reuniram-se no subúrbio parisiense de Pontoise, na sexta-feira, para um último adeus

PUBLICIDADE

Familiares, amigos e fãs do cartonista Stephane Charbonnier reuniram-se no subúrbio parisiense de Pontoise, na sexta-feira, para um último adeus.

Nove dias depois do ataque mortífero contra o semanário satírico, foi ao som da Internacional que o caixão foi levado para o recinto de feiras de Pontoise . Renald Luzier, conhecido como Luz, um companheiro do cartonista de Charbonnier, prestou homenagem ao colega.

“ Os terroristas queriam derrubar-nos mas ergueram-nos. Queriam assustar-nos mas levaram as pessoas de França para a rua para defenderem os valores da República.”

O ministro da Educação francês Najat Vallaud-Belkacem, ministra da Justiça, Christiane Taubira e ministro da Cultura, Fleur Pellerin estiveram na linha da frente.

“Eu sou Charlie, “Provem! Levem lápis, papel, um scan, um computador e exprimam-se. E eu espero, que milhares Charlie Hebdo possam surgir nos liceusm, faculdades, impressoras do mundo inteiro. Familiares, amigos e fãs Stephane Charbonnier reuniram-se no subúrbio parisiense de Pontoise, na sexta-feira para dar-lhe uma despedida final.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucraniano pró-russo detido em hospital francês por suspeita de planear um atentado

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen

Local da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos pode mudar