Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Ucrânia: Ortodoxos convocam marcha em Kiev

Ucrânia: Ortodoxos convocam marcha em Kiev
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia unida, Em Kiev, numa marcha pacífica em memórias das vítimas do ataque a um autocarro. À iniciativa, convocada pelos líderes religiosos da igreja ortodoxa, respondeu igualmente o presidente Petro Porosheko.

Dez civis foram mortos durante um bombardeio contra uma barragem do exército ucraniano no leste separatista pró-russo, no que foi pior ataque desde a entrada em vigor da trégua no dia 9 de dezembro.

“O Exército ucraniano deve permanecer na fronteira com a Rússia, mas não violá-la”.

“Os ucranianos devem ir em frente. As pessoas estão a pedir socorro em Luhansk e dizem que os malfeitores não são os ucranianos, mas os russos e os pró-russos “.

O enviado da Euronews reporta: “Kiev quer vingança, quer recuperar Luhanks e Donetsk e criar segurança dentro das suas fronteiras. Mas a política real dita as regras racionais e obriga a respeitar o acordo de Minsk, até que a negociação acabe por dar os seus resultados “.