A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Campo da morte de Auschwitz abriu as portas há 70 anos; sobreviventes lembram

Campo da morte de Auschwitz abriu as portas há 70 anos; sobreviventes lembram
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Hoje, dia 27 de Janeiro de 2015, ano em que se comemoram-se os 70 anos da libertação, pelas tropas soviéticas, de Auschwitz, um símbolo do maior crime cometido contra a humanidade – o Holocausto. Em Auschwitz-Birkenau foram exterminadas um milhão e cem mil pessoas.

A 27 de Janeiro de 1945, o Exército soviético chegou às instalações do campo de concentração alemão nazi em Auschwitz, onde encontrou cerca de 7500 prisioneiros doentes e a morrer.

A guerra estava perto do fim. Nos dias anteriores, cerca de dez vezes mais prisioneiros, tinham sido forçados a deixar o campo. Foram os sobreviventes de uma das mais horríveis histórias do século XX e alguns deles vão pronunciar-se nas cerimónias de Auschwitz.