Ministro francês visita feridos no desastre de Albacete

Ministro francês visita feridos no desastre de Albacete
De  Ricardo Figueira com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O balanço mortal subiu para 11, com a morte de mais um militar. À exceção dos pilotos gregos, todas as vítimas mortais são de nacionalidade francesa.

PUBLICIDADE

O número de vítimas mortais do desastre aéreo de Albacete subiu para 11.

O militar francês que estava internado na unidade de queimados do Hospital de La Paz, em Madrid, morreu esta terça-feira. Esta morte junta-se às dez no acidente. Todos os mortos são de nacionalidade francesa, à exceção dos dois pilotos gregos.

As autoridades espanholas estão agora a investigar as causas do acidente: “A primeira coisa a fazer é remover os resíduos tóxicos da zona do acidente. Uma vez removidos, vamos ter de verificar o sistema de ejeção dos assentos, para ver se os cartuchos explosivos destes dispositivos não constituem uma ameaça. Só depois vamos poder ter acesso à área”, explica José Guerreira, porta-voz da força aérea espanhola.

Continuam internados, com ferimentos graves, três franceses e um italiano. O ministro francês da Defesa, Jean-Yves Le Drian, já chegou ao local do drama: “Vim aqui também para cumprimentar os feridos, que em breve vão poder regressar a França. Quero também saudar todos os militares envolvidos neste exercício de alto nível e que ficaram chocados, traumatizados”, disse.

O acidente aconteceu na tarde de segunda-feira na base aérea de Los Llanos, em Albacete. O F-16 grego despenhou-se, pouco depois da descolagem, num conjunto de caças franceses que participavam no mesmo programa da NATO.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha

Agricultores espanhóis em protesto invadem centro de Madrid com centenas de tratores