EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Mali: Paris e Bruxelas condenam ataque em Bamaco

Mali: Paris e Bruxelas condenam ataque em Bamaco
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Os presidentes de França e do Mali decidiram tomar medidas comuns para reforçar a segurança do país africano. A decisão surge na sequência do ataque

PUBLICIDADE

Os presidentes de França e do Mali decidiram tomar medidas comuns para reforçar a segurança do país africano. A decisão surge na sequência do ataque ao restaurante em Bamaco.

Numa conferência de imprensa conjunta com o homólogo norte-americano, o ministro dos Negócios Estrangeiros gaulês, Laurent Fabius, reagiu ao atentado.

“No momento em que um acordo de paz está a ser proposto para acabar com a violência no Mali este ataque terrorista, cobarde e odioso, é muito difícil de aceitar”, afirmou Fabius.

No ataque desta sexta-feira à noite, um cidadão belga, funcionário da União Europeia (UE), também perdeu a vida, para além do francês.

O ministro dos Negócios Estrangeiros belga, Didier Reynders, condenou o ataque.

“Tudo o que posso dizer é que condeno este género de ataque cobarde que, no fim de contas, visa pessoas pacíficas”, adianta.

A Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, confirmou que uma das vítimas era funcionária da União e que “o ataque reforça ainda mais a determinação da Europa na luta contra o terrorismo”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU abandona Mali no momento em que os Wagner cimentam posição

França aperta medidas de segurança antes da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos

Ucraniano pró-russo detido em hospital francês por suspeita de planear um atentado