Robin Thicke e Pharrell Williams condenados por plágio

Robin Thicke e Pharrell Williams condenados por plágio
De  Euronews com Reuters, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Cerca de seis milhões e meio de euros. É quanto os cantores Robin Thicke e Pharrell Williams vão ter de pagar à família de Marvin Gaye depois das

PUBLICIDADE

Cerca de seis milhões e meio de euros. É quanto os cantores Robin Thicke e Pharrell Williams vão ter de pagar à família de Marvin Gaye depois das justiça ter dado como provadas as acusações de plágio de “Got To Give Up.”

Os oito membros do júri concluíram que “Blurred Lines” utiliza partes da música de Marvin Gaye de 1977.

“Não foi fácil, mas contámos com o apoio de várias pessoas, especialmente, dos nossos advogados. Quero dizer que o espírito de Marvin é muito forte e que através da música ou de outra nos veio visitar. Ao fim de todos estes anos, encontrou uma forma de falar. Hoje falou pela voz dos jurados” refere Janis Hunter, ex-mulher de de Marvin Gaye.

O famoso músico Marvin Gaye foi morto pelo pai em 1984. Tinha na altura 44 anos.

“Blurred Lines” foi a música mais vendida em 2013 nos Estados Unidos. Desde que foi lançada terá rendido mais de 15 milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pharrell Williams contratado pela marca de luxo Louis Vuitton

Música: quatro dos casos de plágio mais famosos de sempre

Bruce Springsteen adia para 2024 os concertos previstos para este ano