This content is not available in your region

Nigerianos votam pelo segundo dia

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira  com Reuters, AFP, APTN.
Nigerianos votam pelo segundo dia

As eleições na Nigéria entraram no segundo dia, para que a votação pudesse terminar nas assembleias de voto onde nem todos conseguiram votar no sábado.

É por causa do Boko Haram que tanta gente veio votar. Mas se as pessoas pudessem votar em casa, a participação seria ainda maior.

Em circunscrições como a maior cidade, Lagos, a contagem dos votos já começou.

Na boca dos nigerianos, está o combate ao crime e à corrupção: “Quero uma mudança. Uma mudança positiva, que possa mudar a vida das pessoas, que proteja a reputação, a vida, a propriedade e possa finalmente por fim à corrupção”, diz Abdullahi Sani, professor de inglês.

As eleições ficam ensombradas por um ataque do Boko Haram, o grupo que semeia o terror em grande parte do território, que matou 13 pessoas no sábado, em assembleias de voto no norte: “É por causa do Boko Haram que tanta gente veio votar. Mas se as pessoas pudessem votar em casa, a participação seria ainda maior, porque as pessoas têm medo, morreu muita gente”, diz Moses Gambo Abba, funcionário público.

A segurança foi reforçada, com pelo menos três polícias a guardar cada assembleia de voto.

Estas são as primeiras eleições gerais, desde a queda do poder militar em 1999, em que o presidente Goodluck Jonathan corre o risco de perder. O principal adversário é o ex-presidente Muhammadu Buhari, que liderou um governo militar entre 1983 e 85 e concorre agora pelo partido do Congresso Progressista.