EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Trump soma-se a 11 republicanos na corrida à Casa Branca

Trump soma-se a 11 republicanos na corrida à Casa Branca
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com Lusa, Reuters e New York Times
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Multimilionário de 69 anos utilizou o próprio edifício homópnimo em Manhattan, Nova Iorque, para anunciar a candidatura à presidência dos Estados Unidos. Mas, primeiro, ainda vai ter de convencer os c

PUBLICIDADE

Donald Trump, de 69 anos, é o 12.° republicano a lançar-se na corrida à Presidência dos Estados Unidos. O anúncio do empresário e multimilionário aconteceu um dia após o do camarada Jeb Bush e num evento ao estilo de concerto de Rock, realizado em pleno edifício Trump, em Manhattan, Nova Iorque.

Trump compromete-se a devolver a grandeza aos Estados Unidos se conseguir ser o responsável por recuperar a Casa Branca aos democratas e suceder a Barack Obama.

I am officially running for President of the United States. #MakeAmericaGreatAgainhttps://t.co/Ct0lNu7kz0

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 16 junho 2015

“Estou oficialmente a candidatar-me para o cargo de Presidente dos Estados Unidos e vamos fazer o nosso país grande novamente”, prometeu o empresário, um crítico acérrimo dos líderes norte-americanos, que qualifica como “estúpidos” e “controlados por ‘lobbies’ e interesses especiais”. Donald Trump, uma figura muito conhecida nos Estados Unidos, em parte pelo seu caráter direto e extravagante, já considerou por diversas vezes avançar com uma candidatura presidencial. Refletiu no assunto, pelo menos, em 1988, 2000, 2004 e 2012. Na última eleição, acabou por apoiar o candidato republicano Mitt Romney.

Welcome to the race, realDonaldTrump</a>! <a href="http://t.co/KYSwDBBDEn">http://t.co/KYSwDBBDEn</a> Take the straw poll &amp; show you&#39;re fired up for #2016! <a href="http://t.co/3ozTOVENnF">pic.twitter.com/3ozTOVENnF</a></p>&mdash; RNC (GOP) 16 junho 2015

Donald Trump, que fez fortuna no setor imobiliário, é igualmente proprietário da organização do concurso Miss Universo e produtor do formato de televisão “O Aprendiz”. A revista Forbes avalia a fortuna de Trump em 4,1 mil milhões de dólares (3,64 mil milhões de euros). Com o anúncio de Donald Trump, as primárias republicanas para a corrida à Casa Branca passam a ter 12 candidatados oficializados. O favorito parece ser Jeb Bush. Filho e irmão mais novo de dois ex-presidentes, Jeb entrou oficialmente na corrida à casa Branca, na segunda-feira, num evento em que esteve acompanhado pelos quatro netos, pelos três filhos, as duas noras, a mulher e a mãe, Barbara Bush, que, aos 90 anos, viajou desde o Texas a Miami para apoiar o filho.

Donald Trump just became the 12th Republican to enter the presidential race. That's pretty much all we've got. pic.twitter.com/aUq9ZPPlE6

— The Democrats (@TheDemocrats) 16 junho 2015

Do lado dos democratas, há quatro candidatos e a grande favorita é a antiga secretária de Estado Hillary Clinton. As eleições presidenciais norte-americanas estão previstas para novembro de 2016.

Candidatos confirmados na corrida à Casa Branca

(Fonte New York Times)

  • Democratas:
  • Hillary Rodham Clinton (ex-secrertária de Estado);
  • Bernie Sanders (senador);
  • Martin O’Malley (ex-governandor de Maryland);
  • Lindon Chafee (ex-governador de Rhode Island).
  • Republicanos:
  • Ted Cruz (senador);
  • Rand Paul (senador);
  • Marco Rubio (senador);
  • Ben Carson (neurocirurgião reformado);
  • Carly Fiorina (ex-gestora executiva);
  • Mike Huckabee (ex-governandor do Arkansas);
  • Rick Santorum (ex-senador);
  • George Pataki (ex-governador de Nova Iorque);
  • Lindsey Graham (senador);
  • Rick Perry (ex-governandor do Texas);
  • Jeb Bush (ex-governandor da Florida);
  • Donald Trump (empresário).
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"

Biden chama nações "xenófobas" à Índia e Japão

EUA: estudantes universitários são presos por protestos pró-palestinos