EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

França investiga roubo de explosivos em arsenal militar

França investiga roubo de explosivos em arsenal militar
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades francesas abriram um inquérito ao roubo de mais de uma centena de explosivos, detonadores e granadas de uma instalação militar no sul

PUBLICIDADE

As autoridades francesas abriram um inquérito ao roubo de mais de uma centena de explosivos, detonadores e granadas de uma instalação militar no sul do país.

O arsenal do exército, baseado em Miramas, perto da cidade de Marselha, teria sido assaltado na noite de domingo para segunda-feira.

Os ladrões conseguiram entrar na instalação através da vedação, tendo penetrado em pelo menos oito armazéns distintos sem serem detetados.

O presidente da Câmara não esconde a surpresa:

“A instalação está protegida com duas vedações, patrulhas permanentes com cães, todas as medidas de segurança militares. Estamos a falar de um arsenal e não de um simples quartel militar”.

Apesar do conteúdo do arsenal, a instalação não seria alvo de medidas de segurança reforçadas, no quadro do plano antiterrorista, por questões orçamentais.

As autoridades analisam agora duas potenciais pistas ligadas ao grande banditismo, presente desde há anos na cidade de Marselha, ou a grupos terroristas.

Algumas fontes próximas do inquérito não excluem a possiblidade dos assaltantes poderem ter beneficiado da cumplicidade de outros trabalhadores da instalação.

No total, os ladrões teriam subtraído 180 detonadores, vários explosivos de plástico assim que, pelo menos, cerca de 40 granadas de mão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três feridos em ataque à faca no metro de Lyon

Macron anuncia apoio de três mil milhões de euros à Ucrânia durante visita de Zelenskyy a Paris

França: Ex-mulher de assassino em série julgada por cumplicidade em três homicídios