EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Capacete azul morto na República Centro-Africana

Capacete azul morto na República Centro-Africana
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pelo menos um soldado das forças de manutenção da paz da Organização das Nações Unidas foi morto na República Centro-Africana este domingo, durante

PUBLICIDADE

Pelo menos um soldado das forças de manutenção da paz da Organização das Nações Unidas foi morto na República Centro-Africana este domingo, durante confrontos com assaltantes armados num bairro da capital, Bangui.

Em março de 2013, represálias de milícias cristãs anti-Balaka em reação à tomado do poder por rebeldes muçulmanos do grupo Seleka, mergulharam o país no caos.

Em abril, a ONU alertou para o risco de a República Centro-Africana se tornar o país com a maior crise humanitária do mundo, estimando que 900 mil pessoas foram obrigadas a abandonar as suas habitações para fugir ?a violência.

Segundo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, há mais de 460 mil refugiados centro-africanos nos países vizinhos e 436 mil pessoas estão deslocadas no país, enquanto 2,7 milhões de pessoas necessitam de ajuda humanitária.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU confirma a detenção de 11 funcionários no Iémen

Rebeldes Houthi detêm pelo menos 9 membros da ONU, dizem as autoridades

Terraço do edifício que ruiu em Palma de Maiorca era ilegal