EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tianjin: China usa animais para testar poluição do ar

Tianjin: China usa animais para testar poluição do ar
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na China começaram as operações de limpeza na área onde ocorreu a explosão, que fez 114 mortos e mais de 60 desaparecidos, há pouco mais de uma

PUBLICIDADE

Na China começaram as operações de limpeza na área onde ocorreu a explosão, que fez 114 mortos e mais de 60 desaparecidos, há pouco mais de uma semana, em Tianjin, o maior porto do norte da China.

Enquanto os trabalhos prosseguem as autoridades decidiram libertar no local animais, como cobaias, para tentarem perceber se eles sobrevivem aos níveis de poluição que o governo chinês considera normais:

“Pelos resultados dos testes e os dados recolhidos, concluímos que, em geral, a poluição do ar, na zona central, é controlável e a poluição ambiental, fora do núcleo, não ultrapassa os padrões nacionais”, conclui o responsável do centro de emergência.

O Gabinete de proteção ambiental de Tianjin dizia, esta quinta-feira, que o nível de cianeto, em alguns locais, era 356 vezes mais elevado que o permitido.

O cenário, que atrai curiosos, é desolador mas há questões práticas que se levantam, como adianta Li Ying, uma moradora:

“Eu quero que o governo compre o meu apartamento. O meu filho está com medo de voltar aqui.”

Outra, Zhang Jie, explica: “O nosso maior problema, em relação às casas, é a poluição química. É isso que preocupa a maioria das pessoas. A água que as nossas crianças bebem e o ar que respiram.”

Entretanto, as autoridades chinesas pediram ao grupo francês Veolia, que tem na região uma unidade de tratamento de resíduos industriais, para analisar 1.100 toneladas de água contaminada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Video mostra "laboratório dos horrores" para experiências em animais

Comprar peças originais sem ir à falência: bem-vindos à feira de arte acessível de Hong Kong

Putin enaltece comércio bilateral no último dia da sua visita à China