EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Refugiados: Merkel quer ver consenso antes de conselho europeu de urgência

Refugiados: Merkel quer ver consenso antes de conselho europeu de urgência
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os líderes europeus estão prontos a convocar uma nova cimeira extraordinária para abordar a questão dos refugiados. A revelação foi feita pela

PUBLICIDADE

Os líderes europeus estão prontos a convocar uma nova cimeira extraordinária para abordar a questão dos refugiados.

A revelação foi feita pela Chanceler alemã, à margem de um encontro com o primeiro-ministro dinamarquês, Lars Rasmussen, em Berlim.

Angela Merkel sublinhou, no entanto, a importância de que os ministros do Interior da UE cheguem a um consenso na reunião deste fim de semana, antes dos 28 voltarem a tentar ultrapassar as divisões sobre o tema.

“Os chefes de estado e de governo estão prontos para reunir-se quando estiver feito o trabalho preliminar e quando for necessário convocar uma cimeira urgente. A Comissão estã a trabalhar em várias sugestões, como por exemplo, relacionadas com países de origem considerados seguros e nesse aspeto assistimos já a vários esforços ao nível da UE”.

Merkel reuniu-se também com o primeiro-ministro polaco Andrzej Duda, quando Varsóvia teme que a situação na Ucrânia possa agravar a crise migratória.

A Áustria tinha apresentado ontem um novo plano, apoiado por Alemanha e França, que insiste nas quotas de refugiados, prevendo a criação de zonas de acolhimento e trânsito de migrantes fora do espaço da União Europeia.

Em entrevista à euronews, o ministro do Interior alemão. Thomas de Mazière, evocou a possibilidade de instalar alguns destes centros europeus em países como a Turquia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas torrenciais provocam inundações e caos no norte de Itália

Cratera surge em rua de uma cidade romena

Cerca de 5 milhões em situação de insegurança alimentar no Haiti devido a violência