EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Mais de um milhar de refugiados continua na Turquia à espera de entrar na Grécia

Mais de um milhar de refugiados continua na Turquia à espera de entrar na Grécia
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com BORA BAYRAKTAR
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Desde segunda-feira que tenta, passar da Turquia para a Grécia, mas a fronteira de Edirne está encerrada

PUBLICIDADE

É sexta-feira e desde segunda-feira que cerca de um milhar de refugiados tenta passar da Turquia para a Grécia. A fronteira de Edirne, antiga Adrianóplois, está encerrada.

#Turkey update: Hundreds of #refugees marching to #Edirne near greek border. Video: pic.twitter.com/XO3ax8VuWY Via muazyanilmaz</a></p>&mdash; José Miguel Sardo (jmsardo) 15 Septembre 2015

As famílias improvisaram um acampamento onde sobrevivem com a ajuda de ONGs locais e das autoridades turcas.

#photooftheday#SyrianRefugees Nafi Abu and Abdurrahman Abu hug each in #Edirne, Turkey on their way to Greece pic.twitter.com/rb1vB0rsMG

— Al-Monitor (@AlMonitor) 18 Septembre 2015

Fugiram, maioritariamente, da Síria e buscam uma vida melhor na Europa.

“Fugimos das condições de vida muito duras da Síria. Tentámos escapar, sim, mas preferimos não fugir pelo mar, por causa dos naufrágios e de todos esses problemas”, explica um refugiado, que deseja receber asilo na Suécia.

Outro acrescenta: “Penso que vou para a Alemanha. Em primeiro lugar, gostaria de transmitir uma mensagem aos europeus, sobre o que se vive na Síria. E depois quero continuar os estudos, que interrompi, no meu país.”

O governador de Edirne, Dursun Ali Şahin, juntou-se, esta sexta-feira, aos refugiados, durante as orações do dia sagrado dos muçulmanos.

Informou-os de que o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoğlu, convida uma pequena delegação a ir a Ancara, discutir a situação.

Mas como as autoridades turcas dizem que, se a Grécia não aceitar os migrantes, estes têm de voltar para trás, todos recusam arredar pé.

Bora Bayraktar, o correspondente da euronews na Turquia explica: “Tudo indica que os refugiados que querem ir para a Grécia não vão desistir facilmente. À medida que a espera se prolonga, a tensão aumenta. E, até agora, as autoridades não conseguiram convencê-los a desistir.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Refugiados: Eslovénia a braços com fluxo crescente

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Responsáveis da discoteca que ardeu em Istambul detidos para interrogatório