EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Futuro da Catalunha divide madrilenos

Futuro da Catalunha divide madrilenos
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Catalunha é uma das regiões mais ricas da Espanha. Muitos catalães consideram-na diferente do resto da Espanha em termos de língua, economia e

PUBLICIDADE

A Catalunha é uma das regiões mais ricas da Espanha. Muitos catalães consideram-na diferente do resto da Espanha em termos de língua, economia e política.

Se os pró-independência ganharem as eleições, pode ter início um processo que vai levar à separação do resto da Espanha.

O jornalista da Euronews, Carlos Marlasca, foi saber a opinião dos madrilenos e registou que o tema provoca alguma divisão.
.
Uma mulher manifesta-se pela união do país: “Sou contra este processo, porque acho que a Espanha deve permanecer unida. Sou contra porque acredito que a Espanha deve continuar unida. Gosto da união.”

Um jovem considera que algo tem de mudar: “Do meu ponto de vista, as coisas têm de mudar. Não sei se eles devem de ser independentes ou não, mas concordo com o fato que as relações entre os dois lados devem mudar. Não sei para ser independente ou não. Mudar as coisas sim, as relações entre uns e outros sim. Mesmo que ganhe o sim à independência, não acredito que a Catalunha se separe da Espanha.”

.Uma jovem espera que se chegue a uma opção vantajosa para os dois lados: “Espero que prevaleça a melhor opção, quer para os catalães quer para a Espanha em geral.”

Um senhor idoso revela esperança nas gerações futuras: “Desde há muitos anos que se pode ver muita raiva e ódio entre os dois lados, só as gerações futuras é que vão poder emendar isso.”

Euronews: “A aparente tranquilidade que se vive na capital espanhola contrasta com o período de instabilidade que se poderia instalar após as eleições na Catalunha. Os resultados destas eleições vão, sem dúvida, ser um dos argumentos usados por parte das forças politicas, tendo em vista as eleições gerais de dezembro.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Novo naufrágio perto de Tenerife faz pelo menos 5 mortos. 68 migrantes foram resgatados com vida

Felipe VI de Espanha celebra dez anos de reinado

Espanha: Sánchez quer que a comunidade internacional "exerça mais pressão" sobre Israel