EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Na ONU, Raúl Castro apela ao fim do embargo americano a Cuba

Na ONU, Raúl Castro apela ao fim do embargo americano a Cuba
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente cubano pediu, na Assembleia-Geral das Nações Unidas, que a reaproximação com os EUA se traduza por um fim do embargo económico.

PUBLICIDADE

Na ONU, Raúl Castro voltou a pedir o fim do embargo norte-americano.

Se esse é o pedido que Cuba repete há décadas, este ano reveste-se de um sentido especial, graças ao restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países.

Castro está em sintonia com Barack Obama, que também tem pedido o fim do embargo, mas continua a ter entraves no Congresso.

“Depois de 56 anos de heroica e abnegada resistência do povo cubano, as relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos da América estão restabelecidas. Começa agora um processo longo e complexo até à normalização das relações, que só pode estar completo com o fim do bloqueio económico, comercial e financeiro”, disse o presidente cubano perante a Assembleia-Geral da ONU.

Castro aproveitou para se encontrar com o velho aliado Vladimir Putin. Teve, certamente, a oportunidade de agradecer o perdão de 90% da dívida cubana, decidido no ano passado pela Rússia.

Las claves del discurso de Raúl Castro en la ONU, en seis puntos http://t.co/hM3L8tYqJM El mandatario se estrena hoy en la Asamblea General

— EL PAÍS (@el_pais) September 28, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

SIDA pode deixar de ser ameaça à saúde pública em 2030, diz ONU

Zelenskyy diz na ONU que Rússia usa alimentos e crianças como arma

Análise: navios russos enviados para Cuba são uma "demonstração de força" de Putin