EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

TPI: Tourab responde por destruição de património cultural

TPI: Tourab responde por destruição de património cultural
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Suspeito de ter participado na destruição de mausoléus no norte do Mali, em 2012, Ahmad Al Faqi compareceu, hoje, pela primeira vez perante o

PUBLICIDADE

Suspeito de ter participado na destruição de mausoléus no norte do Mali, em 2012, Ahmad Al Faqi compareceu, hoje, pela primeira vez perante o Tribunal Penal Internacional, em Haia.

O alegado extremista islâmico, mais conhecido por Abu Tourab é acusado de ter participado na destruição de monumentos religiosos em Timbuktu, após a tomada da cidade Património Mundial da UNESCO por radicais ligados à Al-Qaeda.

É a primeira vez que o TPI investiga um caso ligado à destruição de edifícios religiosos e monumentos históricos. E Abu Tourab – entregue à justiça pelas autoridades do Níger – o primeiro a responder por este tipo de crime em Haia.

De acordo com a UNESCO, a destruição de património cultural pode ser considerado crime de guerra ao abrigo da Convenção de Haia de 1954.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

África do Sul levanta ação por genocídio contra Israel. O que esperar do Tribunal de Haia?

Homem que afirma ser ex-oficial russo quer testemunhar sobre crimes de guerra na Ucrânia

Milhares exigem em Haia o fim dos milionários "subsídios poluentes"