Primeiro-ministro israelita condena ataque de jovem judeu a árabes

Primeiro-ministro israelita condena ataque de jovem judeu a árabes
De  Nara Madeira com AFP/Reuters/EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Esta sexta-feira, naquele que é o primeiro ato, de que há notícia, de represália contra a vaga de agressões com armas brancas que têm vindo a ser

PUBLICIDADE

Esta sexta-feira, naquele que é o primeiro ato, de que há notícia, de represália contra a vaga de agressões com armas brancas que têm vindo a ser conduzida por palestinianos contra israelitas, um jovem judeu, de 17 anos, esfaqueou dois palestinianos e dois israelitas muçulmanos. O incidente aconteceu em Dimona, no sul de Israel e terá, segundo uma porta-voz da polícia israelita, motivações nacionalistas. O Primeiro-ministro israelita condenou este ataque:

“Vamos provar, com persistência e determinação, que a violência não é a solução e vamos ultrapassá-la.”

Hamas Gaza chief says ongoing unrest in West Bank is a new ‘intifada’ –… http://t.co/5rzRPQqoyl#BreakingNews#intifada#AFP#bank#chief

— nicolas (@premiuz) 9 outubro 2015

Entretanto o responsável do Hamas afirmou que a violência na Cisjordânia é uma nova intifada. Um movimento que terá surgido nas redes sociais. Os vídeos das agressões de palestinianos a israelitas estão a ser publicados na internet e são um apelo aos jovens que estão dispostos a lutar contra a ocupação.

7 jours, 11 morts : vague d'attaques au couteau en Israël > http://t.co/Va3Ki4VsT9pic.twitter.com/XeBiUixQv4

— L'Obs (@LeNouvelObs) 9 outubro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestações em Israel exigem eleições antecipadas e libertação dos reféns

Segundo maior hospital de Gaza não está operacional. Israel quer reféns libertados até ao Ramadão

Israel diz ter descoberto túneis do Hamas debaixo da sede da UNRWA