A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição turca aponta o dedo a Erdoğan pelo atentado de sábado

Oposição turca aponta o dedo a Erdoğan pelo atentado de sábado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“Erdoğan assassino”: Foi a palavra de ordem mais ouvida em manifestações um pouco por toda a Turquia. foi o caso de um ajuntamento de advogados frente ao palácio de justiça de Istambul. Ou uma marcha de médicos em Ancara. Estas são duas das classes profissionais que entraram em greve, em protesto contra o governo.

Se o principal suspeito do atentado à bomba do fim de semana contra uma manifestação de curdos é o grupo Estado Islâmico, a opinião de uma grande parte da oposição é que o presidente Recep Tayyip Erdoğan e o governo chefiado por Ahmet Davutoğlu estão por detrás do atentado ou, pelo menos, não asseguraram devidamente a segurança da manifestação.

O escritor Orhan Pamuk, prémio Nobel da literatura em 2006, diz que Erdoğan está a fazer uma guerra contra o povo curdo.

Segundo algumas informações publicadas na imprensa turca, citando fugas no relatório das autoridades, a bomba que matou cerca de 100 pessoas no sábado é do mesmo tipo da que explodiu em Suruç a 20 de julho, matando 34 militantes da causa curda.