Rei Filipe VI preside ao Dia de Espanha sem a presença dos líderes catalão e basco

Rei Filipe VI preside ao Dia de Espanha sem a presença dos líderes catalão e basco
De  Francisco Marques com El País
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Rei Filipe VI, de Espanha, presidiu esta segunda-feira, pela terceira vez — o segundo desde que assumiu a coroa — às celebrações do dia da

PUBLICIDADE

O Rei Filipe VI, de Espanha, presidiu esta segunda-feira, pela terceira vez — o segundo desde que assumiu a coroa — às celebrações do dia da “Hispanidade”. Com a questão da eventual independência da Catalunha a dominar a atualidade em Espanha, foi sem surpresa que o presidente em funções da região autonómica catalã não esteve presente.

Para além do independentista catalão Artur Mas, também os presidentes autonómicos do País Basco, Iñigo Urkullu, e o de Navarra, Uxue Barkos, estiveram ausentes das festividades do Dia Nacional de Espanha.

Dia de Espanha

O 12 de outubro foi instituído como o Dia da "Hispanidade" tendo como referência a chegada de Colombo à América. Terá sido neste dia, em 1492, que o marinheiro Rodrigo de Triana avistou pela primeira vez o "novo mundo" e gritou "terra!" A expedição havia largado pouco mais de dois meses antes de Palos, na Andaluzia, e o primeiro pedaço da América a ser pisado terá sido uma das ilhas das Bahamas.

Mais de 520 anos depois de Cristóvão Colombo ter descoberto o então “novo mundo” — terá sido a 12 de outubro de 1492 que o marinheiro hoje em dia, a América —, 53 aviões, 48 veículos e cerca de 3500 militares – mais 400 que no ano passado — desfilaram em Madrid, com epicentro na Praça Neptuno (ou Cánovas del Castillo), onde foi hasteado o estandarte de Espanha, dando início à parada militar. Pela primeira vez, a NATO associou-se às festividades, com a bandeira da Aliança do Atlântico Norte também hasteada. O desfile militar foi encerrado pela patrulha Águia, que tingiu os céus da capital espanhola com as cores nacionais.

Felipe VI e Letizia chegaram à Praça Neptuno de Rolls Royce, antecedidos de um cortejo da Guarda Real a cavalo. Ao lado do casal real na tribuna, estiveram as filhas, a princesa Leonor e a Infanta Sofia, que haviam chegado numa outra viatura.

Los Reyes, con sus hijas, presiden el desfile de la #FiestaNacionalhttp://t.co/OSYk0G4Vm2pic.twitter.com/aG0C32v6Iy

— La Razón (@larazon_es) 12 outubro 2015

Após a parada militar, Felipe e Letizia ofereceram a tradicional receção no Palácio Real, para a qual estavam convidadas quase 2000 pessoas. O orçamento das celebrações deste ano do Dia da “Hispanidade”, sem incluir os gastos com o desfile da Força Aérea, ultrapassou os 800 mil euros.

Desfile Militar del Día de la Fiesta Nacional http://t.co/cPLTYmMYBQhttp://t.co/cgwhkIpMo7pic.twitter.com/Hr9B7d4rXV

— Casa de S.M. el Rey (@CasaReal) 12 outubro 2015

O Dia da “Hispanidade” é também celebrado nas antigas comunidades espanholas além-mar. Na Argentina, foi batizado como o Dia do Respeito e da Diversidade Cultural; No Chile, celebra-se o Dia do Encontro de Dois Mundos, por referência à “descoberta” da América; e na Nicarágua e na Venezuela, chama-se o Dia da Resistência Indígena. Nas Bahamas, celebra-se o Dia do Descobrimento.

Hoy recordamos un año más del encuentro de dos mundos pic.twitter.com/y6UqRgcLgF

— gob.mx (@gobmx) 12 outubro 2015

Além de feriado no Brasil, hj tb é feriado nos #EUA#ColumbusDay. Conheça + sb essa data: http://t.co/VlrxNmIZOP

— Embaixada EUA Brasil (@EmbaixadaEUA) 12 outubro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Só em janeiro, Canárias receberam mais migrantes do que na primeira metade de 2023

Vinícius Júnior, jogador do Real Madrid, não conseguiu conter as lágrimas ao falar de racismo

Tribunal suspende bloqueio do Telegram em Espanha