EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Surf: Souza elimina Pires em duelo luso-brasileiro em Peniche

Surf: Souza elimina Pires em duelo luso-brasileiro em Peniche
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O português Tiago Pires foi hoje eliminado na segunda ronda da etapa portuguesa do circuito mundial de surf, o Moche Rip Curl Pro Portugal, ao perder

PUBLICIDADE

O português Tiago Pires foi hoje eliminado na segunda ronda da etapa portuguesa do circuito mundial de surf, o Moche Rip Curl Pro Portugal, ao perder frente ao brasileiro Adriano de Souza na praia portuguesa de Supertubos em Peniche.

O surfista da Ericeira não conseguiu melhor do que 6,17 pontos (3,40 e 2,77) no primeiro ‘heat’ da segunda ronda. Já o ‘mineirinho’, que é segundo do ‘ranking’ mundial, conquistou 12,43 (6,00 e 4,43), mantendo-se, assim, na luta pelo título.

No confronto entre os dois amigos, o brasileiro levou a melhor e ‘Saca’ disse sentir-se “dececionado”.

“Não era a ‘performance’ que almejava neste campeonato. Sair derrotado com ondas na casa dos três pontos não é bem aquilo que eu pretendo, mas o ‘heat’ estava muito complicado com ondas muito más”, afirmou aos jornalistas.

Por outro lado, o português mostrou-se “feliz” por ver Adriano de Souza ainda em prova.

“Estou contente por ele continuar na luta, é um grande amigo e espero que consiga o título mundial este ano”, sustentou.

Apesar da “tensão” e “poucas palavras” entre os dois amigos antes da prova, “natural pelo nervosismo e emoção”, Tiago Pires espera poder “dar um abraço” e felicitar Adriano de Souza pela vitória.

Agora afastado da competição, ‘Saca’ prometeu continuar em Peniche para acompanhar a prestação dos outros dois portugueses ainda em prova, Vasco Ribeiro e Frederico Morais, apurados para a terceira ronda.

“Não têm nada a perder e isso é uma qualidade bastante forte quando se está a surfar contra surfistas que têm o título mundial em jogo, por isso, acho que tanto o Vasco como o Frederico conseguem ir longe neste campeonato”, disse.

Adriano de Souza sublinhou que Tiago é um dos seus melhores amigos, mas mostrou-se satisfeito por avançar na competição.

Concentrado no “sonho” de ganhar o circuito mundial este ano, o ‘mineirinho’ reconheceu que se isso não acontecer “não será um bom ano”.

“Este é o meu sonho e tenho trabalhado tanto para isso. Se não ganhar, não será um bom ano”, disse.

O período de espera do Moche Rip Curl Pro Portugal prolonga-se até 31 de outubro, podendo consagrar o australiano Mick Fanning, líder do ‘ranking’, como tetracampeão do mundo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

João Sousa despede-se do ténis profissional no Estoril Open

Assim era a "Ekecheiria": a trégua olímpica que a ONU quer trazer de volta

Campeonato Mundial HYROX 2024: atletas de topo de todo o mundo numa competição de fitness em Nice