Ex-presidente da Assembleia Geral da ONU acusado em escândalo de subornos

Ex-presidente da Assembleia Geral da ONU acusado em escândalo de subornos
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ex-presidente da Assembleia Geral da ONU, John Ashe, vai permanecer em prisão domicilária, quando um tribunal de Nova Iorque, o deverá libertar

PUBLICIDADE

O ex-presidente da Assembleia Geral da ONU, John Ashe, vai permanecer em prisão domicilária, quando um tribunal de Nova Iorque, o deverá libertar, mediante uma fiança de 907 mil euros, ao final da tarde de terça-feira.

Acusado de envolvimento num escândalo de subornos, Ashe enfrenta pelo menos duas acusações por delitos fiscais depois de ter recebido um milhão de euros de empresários chineses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos

Israel vai abrir dois corredores de ajuda humanitária em Gaza após aviso dos EUA