EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Crimeia às escuras e em estado de emergência após ataque contra rede elétrica

Crimeia às escuras e em estado de emergência após ataque contra rede elétrica
Direitos de autor 
De  Euronews com REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estado de emergência e feriado extraordinário decretados na Crimeia. Sábado à noite, a península ucraniana, anexada pela Rússia, ficou sem fornecimento de eletricidade na sequência da destruição dos q

PUBLICIDADE

Estado de emergência e feriado extraordinário decretados na Crimeia. Sábado à noite, a península ucraniana, anexada pela Rússia, ficou sem fornecimento de eletricidade na sequência da destruição dos quatro postes de alta tensão que trazem a energia da Ucrânia.

As autoridades decretaram um feriado extraordinário para esta segunda-feira.

A grande maioria dos mais de dois milhões de habitantes da Crimeia está privada de eletricidade. Só quem tem geradores é que pode continuar a fazer uma vida mais ou menos normal.

O primeiro-ministro da Crimeia, Serguei Axionov, acusou a Ucrânia de estar na origem do problema.

Kiev já confirmou que as linhas foram destruídas por explosões, que provocaram o apagão, e garantiu estar à procura dos responsáveis.

Hospitais, serviços essenciais e o aeroporto da capital, Simferopol, continuam a operar graças a geradores, tal como como algumas empresas.

Sábado à noite, as duas últimas linhas de alta tensão, que forneciam energia à Crimeia, foram destruídas, aparentemente em resultado de “tiros de artilharia ou da utilização de engenhos explosivos”, referiu a companhia ucraniana de eletricidade, Ukrenergo. Os outros dois postes de alta tensão ligados à Crimeia foram inutilizados na véspera.

Este domingo, foi impossível aos técnicos restabelecer o fornecimento de energia por causa de um bloqueio levado a cabo por ativistas ucranianos, que incluiu algumas escaramuças com as autoridades.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Moscovo diz que ataques ucranianos na Rússia e Crimeia fizeram seis mortos e mais de 100 feridos

Forças ucranianas dizem ter atingido navio russo Kommouna na Crimeia

Putin diz que Crimeia regressou a casa no 10.º aniversário da anexação da região