EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Líder rebelde Zahran Alloush morto em ataque revindicado pelo exército sírio

Líder rebelde Zahran Alloush morto em ataque revindicado pelo exército sírio
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ataque, reveindicado por Damasco, traduz-se numa perda sem precedentes para os rebeldes e poderia significar novos entraves às negociações de janeiro próximo.

PUBLICIDADE

A líderança do principal movimento rebelde presente na região da capital síria Damasco sofreu um duro golpe esta sexta-feira, golpe que acabou com a vida do insurgente Zahran Alloush.

Um dos responsáveis do grupo armado disse à agência France Presse que Aloush morreu num ataque ocorrido na localidade de Marj al-Sultan, juntamente com outros elementos de Jaich al-Islam e de outros grupos rebeldes.

Opp map of #SAA advance at Marj Al-Sultan & Radar base in East Ghouta #Damascuspic.twitter.com/64G6sfffdb

— Hassan Ridha (@sayed_ridha) December 14, 2015

O ataque, já reveindicado pelas forças de Damasco, traduz-se numa perda sem precedentes para os rebeldes e poderia significar novos entraves às negociações entre o governo de Bachar al-Assad e os opositores, que deveriam começar em janeiro próximo.

Além disso, o ataque aconteceu um dia antes da posta em prática de um acordo considerado inédito entre rebeldes e governo, que supõe a partida de 4 mil pessoas de três bairros a sul de Damasco, incluindo jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico (EI) ou Daesh, pela sigla em árabe, da Frente al-Nosra, e de civis.

Líder do grupo Jaich al-Islam, (os combatentes do Islão, em língua árabe), Zahran Alloush tinha 44 anos e era filho de um salafista, o Xeque Abdallah Aloush, que vive atualmente na Arábia Saudita.

Alloush tinha sido detido pelas autoridades sírias em 2009 e libertado dois anos depois, numa amnistia geral decretada três meses depois do conflito que cobrou, até ao momento, mais de 250 mil vítimas. Tinha escapado a diversas tentativas de assassinato em território sírio.

Khaled Khoja, dirigente da Coligação Nacional Síria (CNS), a principal formação da oposição no exílio, confirmou a morte de Zahran Alloush na sua conta Twitter, em língua árabe, lamentando o sucedido.

تقبل الله القائد #زهران_علوش في الشهداء فقد باء بإحدى الحسنيين والتحق بإخوانه في عليين . على فصائل الغوطة التكاتف لسد الثغورواستكمال المهمة

— خالد خوجة (@Khaledkhoja) December 25, 2015

Charles Lister, investigador no Brookings Doha Center (Qatar), e um dos mais importantes conhecedores dos grupos rebeldes armados atualmente em combate na Síria, diz que “a morte de Alloush é uma das mais importantes perdas dos rebeldes”:

PT: Zahran Alloush's death stands as one of the most significant opposition losses of the revolution. Airstrike targeted leadership meeting.

— Charles Lister (@Charles_Lister) December 25, 2015

O Jaich al-Islam é considerado como um dos grupos combatentes mais importantes na região de Damasco. Apoiado pela Arábia Saudita, o grupo controla zonas próximas da capital, alvo de constantes bombardeamentos da aviação russa. Por outro lado, o grupo rebelde foi por diversas vezes acusado pelo governo de Bachar al-Assad de bombardeamentos em plena capital.

Alloush chegara a recusar a “noção de democracia imposta pelos ocidentais” e chegou a falar na “criação de uma república islâmica na Síria”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar