EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Direitos humanos: Israel acusa Wibisono de parcialidade

Direitos humanos: Israel acusa Wibisono de parcialidade
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Israel reagiu à demissão do relator especial das Nações Unidas para a situação dos Direitos Humanos nos territórios palestinianos. Makarim Wibisono

PUBLICIDADE

Israel reagiu à demissão do relator especial das Nações Unidas para a situação dos Direitos Humanos nos territórios palestinianos.

Makarim Wibisono abandonou o cargo por não ter conseguido autorização de Israel para aceder aos territórios ocupados.

“Este era um mandato anti-israelita e nessas condições era absolutamente claro que não poderíamos cooperar com isso”, explicou o porta-voz do ministério israelita dos Negócios Estrangeiros, que acrescentou que, a ONU foi vítima de uma coligação de nações opositoras a Israel que tencionavam usar o cargo com uma narrativa unilateral.

Wibisono, indonésio, assumiu a posição em meados de 2014 e garante que, apesar de inúmeras tentativas, Israel nunca lhe deu autorização para observar o que acontece nos territórios sob ocupação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Segundo maior hospital de Gaza não está operacional. Israel quer reféns libertados até ao Ramadão

Israel diz ter descoberto túneis do Hamas debaixo da sede da UNRWA

Guerra Israel-Hamas: ataques intensificam-se no centro e sul de Gaza