Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Direitos humanos: Israel acusa Wibisono de parcialidade

Direitos humanos: Israel acusa Wibisono de parcialidade
Tamanho do texto Aa Aa

Israel reagiu à demissão do relator especial das Nações Unidas para a situação dos Direitos Humanos nos territórios palestinianos.

Makarim Wibisono abandonou o cargo por não ter conseguido autorização de Israel para aceder aos territórios ocupados.

“Este era um mandato anti-israelita e nessas condições era absolutamente claro que não poderíamos cooperar com isso”, explicou o porta-voz do ministério israelita dos Negócios Estrangeiros, que acrescentou que, a ONU foi vítima de uma coligação de nações opositoras a Israel que tencionavam usar o cargo com uma narrativa unilateral.

Wibisono, indonésio, assumiu a posição em meados de 2014 e garante que, apesar de inúmeras tentativas, Israel nunca lhe deu autorização para observar o que acontece nos territórios sob ocupação.