França: Governo proíbe manifestações em Calais

França: Governo proíbe manifestações em Calais
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ministro francês do Interior proibiu as manifestações agendadas para o próximo fim de semana, em Calais, no norte do país. O movimento

PUBLICIDADE

O ministro francês do Interior proibiu as manifestações agendadas para o próximo fim de semana, em Calais, no norte do país.

O movimento anti-imigração Pegida, tinha agendado uma marcha, para sábado.

A decisão de Bernard Cazeneuve surgiu depois dos protestos, do mês de janeiro, terem degenerado em atos de violência. Cerca de duas centenas de migrantes tentaram forçar a entrada em barcos com destino ao Reino Unido.

“Tendo em conta estes protestos e a ameaça grave que provocaram na ordem pública, e depois de ter discutido o assunto com a autarca de Calais, Natacha Bouchart, pedi para proibir todas as manifestações, independentemente, de quem as organiza, pois poderiam ameaçar a ordem pública”, informa o governante.

Mais de quatro mil migrantes, provenientes do Médio Oriente e de África, estão há meses, acampados em condições precárias, esperando a oportunidade para entrar, ilegalmente, num barco ou num comboio, que os leve até ao outro lado do Canal da Mancha.

Entretanto, a companhia de teatro inglesa, Shakespeare’s Globe, composta por atores voluntários levou à cena, em Calais, a peça “Hamlet”, do dramaturgo britânico William Shakespeare.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Equipas de resgate em Marrocos enfrentam desafios na busca por sobreviventes

Colapso de barragem cria nova crise humanitária na Ucrânia

Combates intensificam-se entre exército do Sudão e os paramilitares RSF