EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Momo Rei do Brasil

Momo Rei do Brasil
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar do zika e do dengue, o Brasil vive, até à quarta-feira de cinzas, mergulhado na maior das festas: O Carnaval.

PUBLICIDADE

O Rei Momo reina sobre a cidade maravilhosa até à quarta-feira de cinzas. Começou a maior festa do Brasil, o Carnaval do Rio de Janeiro.

Há folia e festa para todos os gostos – dos mais pobres, nas ruas e nos morros do Rio, aos mais abastados, que não dispensam uma visita ao sambódromo, onde centenas de pessoas fazem uma corrida contra o tempo para que esteja tudo pronto, esta noite, para o início dos desfiles.

Mas este ano, há um mosquito a pairar sobre os festejos. O Carnaval acontece na mesma altura em que o governo declarou guerra ao zika. A cidade de Capivari, no Estado de São Paulo, decidiu anular os festejos, para poder canalizar o dinheiro para a luta contra várias epidemias: “Este ano, vamos deixar o Carnaval de lado, para podermos aplicar os fundos devidos na luta contra o dengue. Vamos intensificar o combate ao mosquito, não só por causa do dengue, como também do chikungunya e do zika”, explica o prefeito de Capivari, Rodrigo Provence.

Apesar das preocupações, o Carnaval está aí. Como é um evento para todos, sem exceção, o hospital psiquiátrico Nise da Silveira, no Rio de Janeiro, decidiu mais uma vez organizar um desfile em que as estrelas são os pacientes: Loucura por loucura, esta ninguém leva a mal.

Samba schools sweat the details of the productions that are presented for Carnaval. https://t.co/07YpzCaPEapic.twitter.com/u5MgrmWx76

— NY Times Travel (@nytimestravel) January 30, 2016

Carnaval é aberto oficialmente no Rio https://t.co/hC0ILWGBo6pic.twitter.com/ONpniU1xRq

— O Globo_Rio (@OGlobo_Rio) February 5, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas

Cheias no Brasil deixam mais de 100 mortos e milhares de desalojados

Chuvas fortes no sul do Brasil fazem pelo menos 75 mortos e mais de 100 desaparecidos