Israel presta último adeus ao último sobrevivente de Treblinka

Israel presta último adeus ao último sobrevivente de Treblinka
De  Dulce Dias com AP, REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Willenberg, que morreu, na sexta-feira, com 93 anos, fora deportado para Treblinka aos 19. O polaco veio a revelar-se um dos instigadores da revolta de Treblinka - uma das raras revoltas nos campos na

PUBLICIDADE

Foi a enterrar esta segunda-feira Samuel Willenberg. Era o último sobrevivente do campo de extermínio de Treblinka, na Polónia.

Israel enterrou hoje Samuel Willenberg, o último sobrevivente do campo da morte de Treblinka, na Polónia https://t.co/ycObLdHUOU

— Duarte Levy (@DuarteLevy) February 22, 2016

Ao funeral, que se realizou em Israel, onde Willenberg morava desde 1950, assistiram centenas de pessoas – incluindo o presidente israelita, Reuven Rivlin, que recordou este “herói” do holocausto.

Willenberg, que morreu, na sexta-feira, com 93 anos, fora deportado para Treblinka aos 19. O polaco veio a revelar-se um dos instigadores da revolta de Treblinka – uma das raras revoltas nos campos nazis durante a Segunda Guerra Mundial.

A 2 de agosto de 1943, depois de atearem fogo a uma parte do campo, os deportados precipitaram-se para a vedação elétrica, sob os tiros dos nazis. A maioria morreu, mas um punhado conseguiu escapar. Entre os sobreviventes, Samuel Willenberg, que ingressou na resistência polaca antes de imigrar para Israel.

Depois da reforma, dedicou-se à escultura, com trabalhos relacionados com o Holocausto e a morte das duas irmãs.

Também acompanhou muitas delegações a Treblinka e participou em palestras sobre a sua experiência no campo de concentração no qual mais de 870.000 judeus foram mortos, em 13 meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bloqueio de autoestrada na Polónia torna-se permanente

Agricultores da Chéquia, Eslováquia, Polónia e Hungria bloqueiam fronteiras em protesto conjunto

Polónia quer acelerar reforço da segurança na fronteira com a Bielorrússia