EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Israel presta último adeus ao último sobrevivente de Treblinka

Israel presta último adeus ao último sobrevivente de Treblinka
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com AP, REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Willenberg, que morreu, na sexta-feira, com 93 anos, fora deportado para Treblinka aos 19. O polaco veio a revelar-se um dos instigadores da revolta de Treblinka - uma das raras revoltas nos campos na

PUBLICIDADE

Foi a enterrar esta segunda-feira Samuel Willenberg. Era o último sobrevivente do campo de extermínio de Treblinka, na Polónia.

Israel enterrou hoje Samuel Willenberg, o último sobrevivente do campo da morte de Treblinka, na Polónia https://t.co/ycObLdHUOU

— Duarte Levy (@DuarteLevy) February 22, 2016

Ao funeral, que se realizou em Israel, onde Willenberg morava desde 1950, assistiram centenas de pessoas – incluindo o presidente israelita, Reuven Rivlin, que recordou este “herói” do holocausto.

Willenberg, que morreu, na sexta-feira, com 93 anos, fora deportado para Treblinka aos 19. O polaco veio a revelar-se um dos instigadores da revolta de Treblinka – uma das raras revoltas nos campos nazis durante a Segunda Guerra Mundial.

A 2 de agosto de 1943, depois de atearem fogo a uma parte do campo, os deportados precipitaram-se para a vedação elétrica, sob os tiros dos nazis. A maioria morreu, mas um punhado conseguiu escapar. Entre os sobreviventes, Samuel Willenberg, que ingressou na resistência polaca antes de imigrar para Israel.

Depois da reforma, dedicou-se à escultura, com trabalhos relacionados com o Holocausto e a morte das duas irmãs.

Também acompanhou muitas delegações a Treblinka e participou em palestras sobre a sua experiência no campo de concentração no qual mais de 870.000 judeus foram mortos, em 13 meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A China e a Polónia lançam a primeira ligação ferroviária regular, relançando a rota comercial da Rota da Seda

Polónia assina acordo de segurança com a Ucrânia e vai treinar tropas de Kiev

Polónia e Lituânia apelam ao apoio da UE e da NATO para defender as suas fronteiras