A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente da Sérvia antecipa eleições para reforçar poderes do governo

Presidente da Sérvia antecipa eleições para reforçar poderes do governo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente da Sérvia convocou esta sexta-feira legislativas antecipadas para 24 de abril. A decisão surge em resposta a um pedido do governo, que, pela segunda vez em dois anos, quer reforçar o mandato de forma a concluir as reformas exigidas para aderir à União Europeia.

“Acabo de assinar a dissolução do Parlamento e a decisão de convocar eleições para 24 de abril”, disse Tomislav Nikolic numa intervenção em direto na televisão estatal (RTS), anunciando o terceiro escrutínio no país em quatro anos.

A decisão foi tomada na sequência de uma proposta do governo nesse sentido, quando faltam dois anos para terminar a legislatura constitucional de quatro anos.

O governo justificou a proposta com a necessidade de um novo mandato de quatro anos para concluir as reformas necessárias para que a Sérvia adira à União Europeia (UE).

Nas legislativas de março de 2014, também antecipadas, o Partido Progressista da Sérvia (SNS) do primeiro-ministro Aleksandar Vucic renovou a maioria parlamentar (158 dos 250 assentos) e aliou-se ao Partido Socialista Sérvio (SPS), que elegeu 44 deputados.

As negociações de adesão à UE iniciaram-se em janeiro de 2014. Em finais de dezembro de 2015, após a normalização das relações com o Kosovo, os primeiros dois capítulos foram abertos. A adesão deverá concretizar-se em 2020.

“Estas eleições serão um referendo sobre se a Sérvia quer ser um país moderno e europeu em 2020”, disse o primeiro-ministro numa entrevista televisiva no início desta semana.

Texto: LUSA