EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

ExoMars partiu em busca de vida em Marte

ExoMars partiu em busca de vida em Marte
Direitos de autor 
De  Marco Lemos com REUTERS, EFE, LUSA, AFP, ESA, EURONEWS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Europa estreia-se na exploração do planeta vermelho. A segunda missão do programa deve ir para o Espaço em maio de 2018.

PUBLICIDADE

Haverá vida em Marte? A pergunta tem quase tanto tempo quanto o que a Humanidade leva a olhar para as estrelas e foi até tema de uma mítica canção de David Bowie. A resposta pode chegar em breve do planeta vermelho para onde partiu, esta segunda-feira, a primeira das duas missões ExoMars.

AOS! ExoMars calls home, says all is well. Have a safe journey to Mars! https://t.co/NFDXFQXvC6pic.twitter.com/1jdFsR3Roa

— Chris B - NSF (@NASASpaceflight) March 14, 2016

A bordo de um foguetão russo Proton-M, foram lançados um satélite e um módulo, que irá aterrar em Marte. Ambos contam com tecnologia portuguesa. Objetivo: encontrar sinais de vida, presente ou passada, no planeta vermelho.

A Critical Software e a Active Space Technologies, de Coimbra, e a HPS Poertugal são empresas portuguesas que contribuíram com tecnologia para o projeto da Agência Espacial Europeia (ESA) em parceria com a russa Roscosmos.

YEEEEAAAAAHHHHHH! Thank you @Roscosmos for a rockin’ ride to #space! 7 months & 500 million km to #Mars! #ExoMarspic.twitter.com/saDthmxHQ4

— ExoMars orbiter (@ESA_TGO) March 14, 2016

O foguetão já deixou a órbita da Terra e tem agora cerca de 175 milhões de quilómetros pela frente até chegar a Marte.

#MarsWebCam on #MarsExpress saw Meridiani Planum last night, the final destination for #ExoMars#Schiaparelli in Oct pic.twitter.com/GEaI9EHPEb

— ESA Operations (@esaoperations) March 14, 2016

A Europa estreia-se assim na exploração de Marte e a segunda missão do programa deve ir para o Espaço em maio de 2018.

Well done! @ESA_ExoMars seen in orbit earlier this evening #ExoMarshttps://t.co/G7MEEPpLU0

— ESA Operations (@esaoperations) March 14, 2016

“Sente-se um entusiasmo incrível entre os cientistas depois de um lançamento bem-sucedido. Para muitos, é a primeira vez que constroem um módulo e o enviam para Marte. Há muitos obstáculos pela frente: os instrumentos têm que provar que funcionam, agora que estão no Espaço e há uma viagem de sete meses pela frente antes da ciência poder começar a recolher dados e procurar sinais de vida”, refere o enviado da euronews ao cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, Jeremy Wilks.

A ESA disponibiliza um guia detalhado sobre cada passo da missão ExoMars:

What happens after @ESA_ExoMars departs Earth today? Here's a detailed run down of the journey's most critical steps https://t.co/8XMmfafNTT

— ESA Operations (@esaoperations) March 14, 2016

Devemos enviar humanos até Marte?, uma questão que nos teremos de colocar em breve e para a qual a euronews procurou respostas.

Uma opinião sobre o que podemos esperar desta missão:

ExoMars launch successful! What to expect for Trace Gas Orbiter and Schiaparelli missions https://t.co/hzP809F55opic.twitter.com/yNlPUWbivo

— Emily Lakdawalla (@elakdawalla) March 14, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Depois do cancelamento na semana passada, nave espacial russa descola do Cazaquistão

Lançamento da Soyuz abortado a segundos da descolagem

Agência Espacial Europeia selecionou cinco novos astronautas entre mais de 20 mil candidatos