Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Atentado em Istambul mata três israelitas e um iraniano

Atentado em Istambul mata três israelitas e um iraniano
Tamanho do texto Aa Aa

O terrorismo atinge uma vez mais a Turquia, apenas seis dias depois do atentado que matou 35 pessoas em Ankara. Na manhã deste sábado, um terrorista suicida matou em Istambul quatro pessoas – três israelitas e um iraniano – e feriu 36, das quais sete gravemente. Entre os feridos, estão muitos estrangeiros, um deles é português.

Enquanto os média turcos suspeitam da responsabilidade do autoproclamado Estado Islâmico, o governo sugere a pista curda e aponta para o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). O PKK distanciou-se no sábado de ataques a civis. “Apresentamos as nossas condolências às vítimas deste ataque”, comunicou a União das Comunidades do Curdistão (KCK).

Em declarações durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo iraniano, que se encontra em visita oficial à Turquia, o ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, chamou a Europa a combater o terrorismo:

“O terror mostrou uma vez mais a sua face hedionda, matando civis. A nossa luta contra o terrorismo continuará com a mesma força total, dentro e fora do país. É também o que esperamos do mundo, especialmente da Europa. Devemos agir em conjunto na luta incondicional contra o terrorismo.”

Este atentado acontece apenas seis dias depois do ataque terrorista que matou 35 pessoas em Ankara, reivindicado por uma organização curda.

Este é o quinto atentado terrorista contra uma cidade turca em cinco meses e vem aumentar o clima de tensão no país.

Na quinta-feira, a Alemanha decidiu encerrar a embaixada em Ankara e o consulado e liceu alemão em Istambul.