Última hora

Última hora

Art Basel Hong Kong de portas abertas para descobrir novos mercados e artistas

Em leitura:

Art Basel Hong Kong de portas abertas para descobrir novos mercados e artistas

Art Basel Hong Kong de portas abertas para descobrir novos mercados e artistas
Tamanho do texto Aa Aa

A feira Art Basel Hong Kong abriu as portas ao público. 239 galerias de 35 países estão à procura de compradores. Na 4ª edição, a feira recebe galerias conceituadas e novos participantes vindos do Ocidente e Ásia-Pacífico.

Nos últimos anos, o mercado de arte tem registado um crescimento considerável na China. Gérard Faggionato, sócio de uma galeria londrina, considera importante estar por dentro dos movimentos artísticos da China e de Hong Kong: “Temos viajado muito na China continental e em Hong Kong, para realmente compreender como é o mundo da arte na China. Porque achamos que nos próximos dez anos vai ser muito importante.”

No passado, apenas alguns artistas da Ásia e Ásia-Pacífico conseguiram o reconhecimento internacional. A diretora do Instituto de Impressão de Singapura, Emi Eu, diz que esta feira de arte em Hong Kong é um meio para levar a arte asiática até aos ocidentais: “Acho que a Ásia está apenas a começar a dar atenção ao fato de podermos espalhar a palavra sobre a nossa arte, a tradição e as civilizações. Acho que estamos a aprender a fazer isso de uma maneira ocidental.”

A feira também é o lugar para descobrir novos talentos. United Talent Agency é uma das maiores agências de talentos do mundo, tem 300 agentes espalhados pelo planeta. Para o chefe do departamento de Belas Artes da agência, Joshua Roth, a cena artística na China e em Hong Kong é realmente próspera: “Como alguém que representa as pessoas criativas, tens de ir para onde está a energia, a emoção. As maiores oportunidades estão na China, é um lugar incrivelmente especial para a criatividade e para a arte na cena mundial.”

Na Art Basel Hong Kong também estão representados artistas da Indonésia, Paquistão, Índia, Taiwan, Coreia do Sul, Japão e Singapura. A maioria das galerias apresenta arte moderna e contemporânea, mas há uma secção chamada ‘Insights’, com galerias que mostram projetos curatoriais. Art Basel Hong Kong vai até 26 de março e espera receber mais de 6.500 visitantes.

Mais sobre le mag