Última hora
This content is not available in your region

França: Violência regressa às ruas para contestar reformas à lei laboral

euronews_icons_loading
França: Violência regressa às ruas para contestar reformas à lei laboral
Tamanho do texto Aa Aa

Em França, mais de uma centena de detidos é o balanço da mais recente vaga de contestações à reforma da lei laboral.

Estudantes e sindicalistas regressaram na quinta-feira à Praça da República em Paris para denunciarem as reformas propostas pelo governo e que visam facilitar os processos de contratação e despedimento.

Os confrontos causaram ainda 24 feridos entre a polícia e os militares. Informações sugerem que só na capital, cerca de 15 mil pessoas teriam participado na manifestação.

Para além de Paris, tiveram lugar manifestações em outras cidades francesas, incluindo Rennes e Lyon.

Tratou-se da quarta vez em quase dois meses que os sindicatos sairam às ruas para denunciarem as reformas propostas pelo governo e destinadas a reduzir a taxa de desemprego que permanece acima dos 10%.

Desde o início dos protestos que algumas medidas já foram abandonadas. No entanto, os sindicatos afirmam que as concessões obtidas não são suficientes.

Os confrontos têm lugar a poucos dias das celebrações do Dia Mundial do Trabalhador que se assinala este domingo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.