Última hora

Última hora

Clinton ataca Donald Trump sobre política de porte de armas

Clinton ataca Donald Trump sobre política de porte de armas
Tamanho do texto Aa Aa

Foi com a Fundação Trayvon Martin, frente a mães que perderam filhos em episódios de violência com armas que Hillary Clinton lançou críticas duras a Donald Trump, dizendo que o lobby das armas dominava o rival republicano: “Já sabemos que o lobby das armas é poderoso. Acredito mesmo que seja o mais poderoso de Washington. E sabemos que alguns candidatos dirão e farão qualquer coisa para o manter feliz. Ainda ontem, na convenção anual da NRA, Donald Trump disse que na sua primeira hora como Presidente, que os céus o impeçam, iria abolir a acção do Presidente Obama para reforçar a verificação de antecedentes antes de atribuir armas.”

Trump tinha sido, no dia anterior, publicamente apoiado na corrida à presidência americana pela associação nacional de espingardas americana (National Rifle Association), na sua convenção anual.

Donald Trump havia declarado que Clinton queria abolir o direito ao porte de arma consagrado na segunda emenda americana e que, se fosse eleito Presidente, aboliria também as zonas livres de armas, incluindo escolas.