Euro 2016: Os últimos cortes dos favoritos

Euro 2016: Os últimos cortes dos favoritos
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Faltam dez dias para o pontapé de saída do Euro 2016, pelo que se esgotou o prazo para anunciar a lista final de 23 jogadores.

PUBLICIDADE

Faltam dez dias para o pontapé de saída do Euro 2016, pelo que se esgotou o prazo para anunciar a lista final de 23 jogadores.

Na Alemanha, eterna candidata ao título, a principal surpresa prende-se com a ausência de Marco Reus por conselho médico. Já os jovens Julian Weigl, Joshua Kimmich e Leroy Sané tem lugar garantido em França. Bastian Schweinsteiger e Mats Hummels, apesar de lesionados, também fazem parte dos planos de Joachim Löw.

Die Rückennummern stehen fest! #JederFuerJeden#DieMannschaft#EURO2016pic.twitter.com/TW21DwSVwE

— Die Mannschaft (@DFB_Team) 31 de maio de 2016

Na seleção espanhola, que irá defender nos relvados franceses o título conquistado há quatro anos em Kiev, Vicente del Bosque optou por deixar de fora Isco e Saúl Ñiguez. Mikel San José, Bruno Soriano e Lucas Vázquez estreiam-se numa grande competição, o capitão de equipa continua a dar pelo nome de Iker Casillas.

OFFICIAL | 23 men to make a nation’s dream come true. MAY THE 4TH BE WITH US! #VamosEspañapic.twitter.com/bl8beSzbDP

— Selección Española (@SeFutbol) 31 de maio de 2016

Em Inglaterra, dezoito jogos com a camisola do Manchester United foram suficientes para Marcus Rashford merecer a confiança de Roy Hodgson. O atacante de dezoito anos, que fez o gosto ao pé no amigável frente à Austrália, é a grande surpresa numa lista onde o principal destaque vai para a ausência de Daniel Drinkwater, peça fundamental no título conquistado pelo Leicester.

In case you missed it: the #ThreeLions' #EURO2016 squad.#TogetherForEnglandpic.twitter.com/lpUwMo4HPk

— England (@England) 31 de maio de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu Artur Jorge, ex-selecionador nacional e treinador campeão europeu pelo FC Porto

Franz Beckenbauer, histórico futebolista alemão, morre aos 78 anos

Super League contra UEFA: o que se segue?