Ucranianos sem visto para o Euro 2016

Ucranianos sem visto para o Euro 2016
De  Ricardo Figueira com Maria Korenyuk
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há mais de mil adeptos à espera de obter o visto.

PUBLICIDADE

Na Ucrânia, não são só as questões políticas, é também o futebol que move paixões. Mas há mais de mil adeptos com bilhete, viagens e alojamento marcados para o Euro 2016 em França que ainda não conseguiram visto. Desses, o visto foi recusado a mais de 100 pessoas.

Volodymyr Bobenchyk, um rapaz de oito anos, tornou-se num símbolo entre os fãs da seleção ucraniana. As autoridades francesas recusaram o visto à família: “É o campeonato europeu e quero muito ir. Fiquei a chorar, fiquei triste. Comprámos os bilhetes com antecedência, tal como as passagens aéreas. Reservámos os hotéis. Mas não nos deram o visto”, diz a criança.

Por causa deste caso e outros semelhantes, muitos manifestaram-se frente à embaixada francesa em Kiev. Queixam-se de estar a sofrer discriminação em relação a outras nacionalidades. No caso da família de Volodymyr, a justificação é a falta de provas de que o Euro fosse o objetivo da viagem.

A embaixada promete apressar o processo de obtenção dos vistos: “Em maio, só foram recusados 2% dos pedidos de visto e estamos a trabalhar para que todos os vistos sejam entregues a tempo”, diz Julie Fort, primeira secretária da embaixada.

Perante a ameaça do terrorismo, a França está a apertar os controlos. Muitos ucranianos preferiram contornar os obstáculos colocados pela França e pediram o visto a países também do espaço Schengen mas mais próximos geograficamente e com burocracias menos complicadas, como a Polónia e a República Checa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coreia do Norte dispara quinto míssil de longo alcance este ano

Governo de Israel manda retirar diplomatas da Turquia para "reavaliar as relações"

Junta militar do Níger ordenou a expulsão do embaixador francês