EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Família Ahmadi, que recebeu camisolas de Messi, teve de fugir do Afeganistão

Família Ahmadi, que recebeu camisolas de Messi, teve de fugir do Afeganistão
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois da fama súbita o pesadelo: Ameaças de rapto e extorsão levaram a família de Murtaza Ahmadi a mudar-se para do Afeganistão para o Paquistão.

PUBLICIDADE

Depois da fama súbita o pesadelo: Ameaças de rapto e extorsão levaram a família de Murtaza Ahmadi a mudar-se para do Afeganistão para o Paquistão.

O rapazinho de cinco anos, fã incondicional do futebolista Lionel Messi, foi fotografado no início do ano com um saco de plástico a fazer de camisola, com o nome do craque argentino e o número 10 desenhados a caneta.

A imagem tornou-se viral e o próprio Messi acabou por lhe enviar camisolas autografadas.

O irmão conta: “Ele sempre gostou de futebol, e o seu jogador favorito é Lionel Messi. Um dia pediu-me uma camisa profissional, mas como nós somos pobres, não podemos comprar, então eu fiz uma T-shirt de plástico e foram estas as imagens que pus no meu Facebook. Eu não pensei que fosse ficar tão famoso. “

Murtaza foi finalmente identificado após o tio, Azim Ahmadi, um afegão que vive na Austrália, ter mediado o contato com alguns jornalistas e o irmão, Arif, pai da crianças. Só depois disto ele pode receber duas camisolas autografadas por Messi ─ uma da seleção argentina e outra do Barcelona.

Murtaza Ahmadi, enviou uma mensagem: “Messi, eu gosto muito de ti. Eu gostava tanto de te conhecer”.

O jogador afirmou que também gostaria de encontrar Murtaza, mas ainda não foram feitos planos para a visita de Messi à família.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Talibã ameaçam matar criança afegã de 7 anos

Requerentes de asilo em Dublin queixam-se de tratamento “desumano”por parte do Governo

Crianças cantam e brincam em Rafah para libertar a tensão