NATO e Rússia tentam "discussões abertas e sinceras"

NATO e Rússia tentam "discussões abertas e sinceras"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Aliança Atlântica vai estudar as propostas de Moscovo para aumentar a segurança aérea, apresentadas numa nova reunião a nível de embaixadores do Conselho…

PUBLICIDADE

A Aliança Atlântica vai estudar as propostas de Moscovo para aumentar a segurança aérea, apresentadas numa nova reunião a nível de embaixadores do Conselho NATO-Rússia.

As diferenças persistem entre as duas partes no que se refere às crises na Ucrânia mas o secretário-geral Jens Stoltenberg assegurou que a reunião foi útil e incluiu “discussões abertas e sinceras”. “ Os aliados e a Rússia têm discordâncias profundas e persistentes sobre a crise. (…) Mas foi uma oportunidade para clarificar as nossas posições e trocar pontos de vista sobre a crise na Ucrânia.”

A partir do início do próximo ano, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) vai ter uma presença militar avançada reforçada no flanco leste da Europa o que muito irrita Moscovo: “Não há nenhuma razão para desenvolver tal atividade militar como a que enfrentamos hoje e que a NATO está a fazer, acreditamos que não contribui para a segurança, de modo que não é sobre transparência. Isto é sobre a direção em que a NATO está a mover-se em termos militares e este é um desenvolvimento muito preocupante. “

A iniciativa prevê a criação de quatro superbatalhões de mil militares cada um, na Polónia e nas três antigas repúblicas soviéticas no Báltico, onde tem forças estacionadas há dois anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Borrell afirma ter “a certeza” que Rússia vai tentar interferir nas eleições europeias

Antony Blinken: "Ucrânia vai tornar-se membro da NATO”

NATO anuncia maiores manobras militares na Europa em décadas