EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Convenção democrata: Fiéis a Sanders protestam contra a nomeação de Hillary Clinton

Convenção democrata: Fiéis a Sanders protestam contra a nomeação de Hillary Clinton
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nada tem sido fácil para Hillary Clinton, nem mesmo a convenção… Os apoiantes de Bernie Sanders mostraram claramente a sua hostilidade à candidata que o partido se prepara para nomear oficialmente, ai

PUBLICIDADE

Nada tem sido fácil para Hillary Clinton, nem mesmo a convenção… Os apoiantes de Bernie Sanders mostraram claramente a sua hostilidade à candidata que o partido se prepara para nomear oficialmente, ainda que Sanders tenha solicitado o voto em Hillary e lhes tenha prometido continuar a revolução dentro do Partido Democrata.

“Qualquer observador objetivo conclui que – pelas suas ideias e pela sua liderança – Hillary Clinton deve ser a próxima presidente dos Estados Unidos”, afirmou no Vermont.

Mas a desconfiança instalou-se entre os partidários de Sanders, que estão convencidos que as primárias foram manipuladas a favor de Clinton e não estão prontos a desistir.

“Os superdelegados foram comprados e o Partido Democrata está refém desta oligarquia corrupta que se estende desde os Clinton até à base. O Partido Democratas que defende as causas certas foi sequestrado pelas pessoas erradas”, afirma o delegado Alexis Adelstein.

Foi só no passado dia 12 que Bernie Sanders manifestou o seu apoio a Hillary Clinton. Antes, e durante longos meses, a batalha contra a ex-secretária de Estado foi dura. Sanders galvanizou as bases mais à esquerda com promessas de acabar com as desiguldades económicas e de regulamentar os negócios de Wall Street, que, segundo dizia em Abril, terão sido úteis a Clinton.

“Não penso que tenha que explicar ao povo americano o que Wall Street fez a esta economia. E ainda no último levantamento de fundos, dos muitos que fez, ela recolheu 15 milhões de Wall Street”.

Em fevereiaro tinha afirmado:
“Ela também recebeu vários milhões de dólares por discursos. Agora faz muito bons discursos, admito. Mas para receber 225 mil dólares por um discurso no Goldman Sachs, tem que se ser muito bom. E não sei se ela é assim tão boa”.

Após este tipo de acusações, Sanders tem agora dificuldade em convencer o seu eleitorado a aceitar a nomeação de Clinton.

“Ainda não temos um nomeado e sondagem após sondagem Bernie ultrapassou Trump. Não temos que dizer, bom vamos votar pela Hillary contra o Trump. Temos que nomear a pessoa que pode batê-lo. E Bernie bateu-o em todas as sondagens”, afirma uma militante.

Donald Trump é um risco bem real para os democratas. Hillary Clinton precisa de uma convenção de unidade, tanto mais que as sondagens lhe têm dado até aqui uma igualdade com o candidato republicano e, começam agora a mostrar ligeira vantagem para Donald Trump.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"

Presidente dos EUA ataca Putin e Trump no discurso do Estado da União

Donald Trump vence primárias republicanas na Dakota do Norte