França aumenta dispositivo de segurança em todo o país

França aumenta dispositivo de segurança em todo o país
De  Miguel Roque Dias com Reuters; AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um dia após o ataque na igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na periferia de Rouen na Normandia, onde dois extremistas islâmicos degolaram um sacerdote octogenário, a França está de luto e em…

PUBLICIDADE

Um dia após o ataque na igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray, na periferia de Rouen na Normandia, onde dois extremistas islâmicos degolaram um sacerdote octogenário, a França está de luto e em choque.

O padre Jacques Hamel conduzia a celebração quando os dois jihadistas invadiram o templo e fizeram seis reféns, incluindo o sacerdote, três religiosas e um casal.

A martyr looks like this.
Fr Jacques Hamel, killed while celebrating Mass,
like Thomas of Becket and Oscar Romero. pic.twitter.com/bjIsbim4O7

— James Martin, SJ (@JamesMartinSJ) July 26, 2016

“É difícil admitir que estamos com medo. Essas coisas estão a acontecer em toda parte. Não há segurança nenhuma, em nenhum lugar. Espero que isto acalme. Espero que as pessoas sejam razoáveis e inteligentes. Não podemos fazer coisas destas. Não é correto fazer isto”, diz uma residente.

O governo de François Hollande, que já estava sob pressão após o ataque de Nice, no Dia da Bastilha, anunciou que vai aumentar o dispositivo de segurança em todo o país.

Reconhecendo o facto de os atentados estarem a ser preparados fora dos grandes centros, o Executivo garantiu que mais 6 mil militares irão ser destacados para as províncias.

“Então, somando-se às forças que estão normalmente mobilizadas no território, serão mobilizados cerca de 23.500 policias e militares na reserva, em todo o país, para assegurar o funcionamento normal das coisas”, anunciou o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve.

Continuam as investigações…

Sabe-se que os dois jihadistas foram abatidos pela polícia quando saíam do templo.

Um dos dois homens foi identificado como Adel Kermiche, um francês de 19 anos, que tinha sido julgado terrorismo e estava a cumprir prisão domiciliária, usando uma pulseira eletrónica.

France church attacker had been charged for terror link and held before being freed on bail https://t.co/2FmEfkK63Dpic.twitter.com/NqQEpECSI1

— AFP news agency (@AFP) July 27, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França: François Hollande participa em missa em memória de sacerdote degolado

Religiões de França unidas contra o terrorismo

Macron aposta em Attal para revigorar agenda política e mandato presidencial