EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Autarca de Cannes proíbe "burkini" nas praias

Autarca de Cannes proíbe "burkini" nas praias
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Regressa a polémica sobre o chamado “burkini”, desta vez a Cannes.

PUBLICIDADE

Regressa a polémica sobre o chamado “burkini”, desta vez a Cannes. O presidente da Câmara desta cidade interditou a utilização desta roupa, usada na praia por mulheres muçulmanas. A decisão está a provocar reações entre a comunidade muçulmana e associações de defesa dos Direitos Humanos. David Lisnard defende-se:

“É uma provocação inútil. E a provocação não é a lei, a provocação vem daqueles que usam esse tipo de vestimenta, que são verdadeiros uniformes. Acredito que haja pessoas que o usam de boa-fé, é preciso explicar-lhes. Algumas fazem-no por provocação”, explica o autarca.

French beach resort of #Cannes bans full-body “burkini” swimsuits from beach https://t.co/vhKGPKHd3Wpic.twitter.com/wX09xXCTPK

— Haaretz.com (@haaretzcom) 12 de agosto de 2016

As organizações não-governamentais e as muçulmanas já fizeram saber que vão contestar a lei que consideram discriminatória. Na praia, há quem a considere ridícula:

“É ridículo. Porquê? Porque eu vejo pessoas nuas na praia, por isso não percebo porque é que eu não posso estar vestida. Cada um faz o que quer. Na escola ainda posso compreender, mas nas praias? É ridículo!” – Afirma uma francesa muçulmana.

Ridículo para uns e incompreensível para outros, mesmo para aquelas, algumas, pelo menos, que preferem o biquíni ainda que com reticências.

“Penso que não é ilegal. Todos devemos ter o direito de vir à praia porque é um local público. Por outro lado, se pensarmos nos direitos das mulheres, se aceitarmos cada vez mais coisas como esta, é uma espécie de regressão para a mulher”, diz uma francesa.

#Cannes proíbe uso de 'burkini' nas praias.

Leia mais: https://t.co/Px3ht76JdApic.twitter.com/5un0CQpS57

— ANSA Brasil (@ansa_br) 12 de agosto de 2016

A lei francesa proíbe o véu integral em áreas públicas e a utilização do véu em escolas do Estado. Lei controversa quando foi lançada. Mas o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem acabou por decidir a favor de François Hollande, dizendo que ela não é contrária à Convenção Europeia dos Direitos Humanos.

Também a Alemanha se prepara para interditar o véu integral no âmbito das leis antiterrorismo

German MPs DEMAND burka ban and claim new security measures do not go far enough https://t.co/HGPJCfPGZspic.twitter.com/qMb54GL7qP

— Daily Express (@Daily_Express) 12 de agosto de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oitenta anos depois, a França assinala o direito de voto das mulheres

Repressão talibã: França resgata oito mulheres e crianças afegãs refugiadas no Paquistão

Gaza na memória dos muçulmanos por ocasião do Eid al-Fitr