EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Dilma Rousseff tem julgamento final de "impeachment" marcado a 25 de agosto

Dilma Rousseff tem julgamento final de "impeachment" marcado a 25 de agosto
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O libelo acusatório tem 9 páginas e foi entregue dia 10 deste mês, 12 horas depois de o Senado decidir por 59 votos a 21, que Dilma Roussef devia ser julgada.

PUBLICIDADE

O libelo acusatório tem 9 páginas e foi entregue dia 10 deste mês, 12 horas depois de o Senado decidir por 59 votos a 21, que Dilma Roussef devia ser julgada.

O julgamento do processo de destituição, ou impeachment, como dizem os brasileiros, começa dia 25 de agosto.

Brazil Senate decides to open #impeachment trial over suspended President #Rousseffhttps://t.co/qN0YRSW5Zu

— China Xinhua News (@XHNews) August 10, 2016

A data foi definida pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal, que vai presidir ao julgamento. Esta sexta feira a defesa de Dilma foi notificada.

Ouvidas as três testemunhas de acusação e as seis de defesa, o julgamento retoma-se com o depoimento no Senado da Presidente afastada.
Se Dilma vai depor ou não, não se sabe.
Depois, há o debate entre acusação e defesa, seguido de uma votação. Tudo no período de 5 dias.

Para Dilma ser definitivamente afastada são precisos os votos de pelo menos 54 senadores.

Crowds getting bigger with lots of “Fora Temer” signs #Rio2016pic.twitter.com/GaJnrQ8hj4

— Chris Chavez (@ChrisChavezSI) August 5, 2016

Nas ruas de São Paulo, houve mais uma manifestação pró-Dilma esta quinta feira. A contestação brasileira ao agora presidente interino, Michel Temer, tem atingido também as ruas do Brasil.

O julgamento final do impeachment de Dilma Roussef começa a 25 de Agosto no Senado e deve ser decidido até ao fim do mês. Se Dilma for destituída, Temer está na presidência até 2018.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de milhares de brasileiros saíram à rua para mostrar apoio a Bolsonaro em São Paulo

Supremo Tribunal Federal derruba tese do marco temporal

Bolsonaro acusa Tribunal Superior Eleitoral de "punhalada nas costas"