Última hora

Última hora

Damasco bombardeia posições curdas no norte da Síria, Turquia aplaude

Damasco bombardeia posições curdas no norte da Síria, Turquia aplaude
Tamanho do texto Aa Aa

No norte da Síria aumenta a tensão entre o exército sírio e as forças curdas.
Os dois grupos têm evitado confrontos durante os cinco anos do conflito. Mas, recentemente, o regime sírio bombardeou posições curdas perto de uma base onde se encontram conselheiros militares norte-americanos e pela primeira vez os Estados Unidos destacadou caças para proteger as forças curdas.

A Turquia, que considera Washington um parceiro estratégico do país e Bashar al-Assad um inimigo, saudou os ataques e disse que Damasco compreendeu, finalmente, que os curdos no norte da Síria se tornaram numa ameaça para o país.
Ancara receia que as forças curdas, que têm conquistado território a norte da fronteira síria, se estendam para o sudeste da Turquia e “ameacem a unidade nacional”.

O primeiro-ministro turco, Binali Yildrim, defende agora que o presidente sírio poderá manter o papel num governo de transição mas que não terá lugar no futuro da Síria.

Em Daraya, uma cidade sitiada pelos rebeldes perto de Damasco, ativistas acusaram, esta sexta-feira, o regime sírio de voltar a atacar civis com um composto químico incendiário proibido.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos estima que, nos últimos 22 meses, mais de 9000 pessoas morreram e 49.000 ficaram feridas em bombardeamentos da aviação síria em 13 províncias do país.