EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Síria: Líder jihadista morre em bombardeamento aéreo

Síria: Líder jihadista morre em bombardeamento aéreo
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters; AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O norte da Síria continua a ser palco de intensos combates.

PUBLICIDADE

O norte da Síria continua a ser palco de intensos combates.

Na província de Alepo, um dos líderes do grupo jihadista Jabhat Fatah al Sham (antes conhecido por Frente al-Nusra) terá morrido, esta quinta-feira, durante bombardeamentos aéreos das forças sírias.

A morte de Abu Omar Saraqeb foi anunciada por duas fontes das forças rebeldes.

As forças leais a Bashar a-lAssad anunciaram ter recuperado o controlo do bairro de Ramousah, no sul de Alepo, um dos principais bastiões das forças que se opõem ao regime de Damasco.

Entretanto, em Genebra, na Suíça, continuam os esforços diplomáticos para se chegar ao um cessar-fogo na Síria.

O Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, deve reunir-se, esta sexta-feira, com o homólogo russo, Sergei Lavrov.

Washington e Moscovo, que há mais de cinco anos apoiam fações opostas, na Síria, esperam reavivar o plano de paz elaborado pela comunidade internacional, no final de 2015, que inclui um cessar-fogo, ajuda à população e a criação de condições para uma fase transitória de seis meses a que se seguirá a saída de Assad do poder.

Desde o início, em 2011, o conflito na Síria já fez mais de 290 mil mortos e milhões de deslocados. Segundo as Nações Unidas, desde janeiro, deste ano, mais de 900 mil pessoas forma obrigadas a fugir de suas casas.

Since January 2016, over 900,000 people – an average
of 5,000 per day – have been newly displaced in #Syriapic.twitter.com/M9RGZoo7sr

— OCHA Syria (@OCHA_Syria) September 8, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar