Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

O Ouro Negro de Madagáscar

O Ouro Negro de Madagáscar
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Target Madagáscar concentrou-se nos recursos energéticos e foi até à primeira exploração de petróleo em atividade no país. Uma zona com grande potencial. Possui petróleo pesado, um tipo muito procurado, com poucas impurezas e mais fácil de refinar.

"Bonaventure Rasoanaivo: "No próximo ano, Madagáscar vai lançar um concurso internacional aberto aos investidores, para 40 plataformas offshore e três ou quatro onshore".

Bonaventure Rasoanaivo

“Produzimos petróleo pesado aqui em Tsimiroro e, nestes tanques, conseguimos armazenar 160 mil barris”, diz o Engenheiro da Madagascar Oil, Mbola Andriamalala.

O Diretor Executivo da Madagascar Oil, John Claussen acrescenta: “Este petróleo é bastante adequado para alimentar Madagáscar. Muito em breve, algum deste petróleo vai servir como combustível para gerar energia. E esperamos que possa evoluir para outros combustíveis industriais”.

Foram investidos 267 milhões de euros de capital privado no projeto e 90% da força de trabalho é local. Foram feitos sérios compromissos ambientais e a empresa construiu escolas e hospitais em toda a região. Em breve, o petróleo vai alimentar a principal central energética na capital, Antananarivo.

“Vamos transportar o combustível, em Madagáscar, por via terrestre. Trata-se de uma oportunidade para ajudar toda a infraestrutura. Vamos fazer parte da iniciativa e ajudar com os nossos camiões, mas outras oportunidades vão surgir à medida que a infraestrutura cresce e que há mais desenvolvimento”, adianta John Claussen.

Novos investimentos também podem surgir. Fala-se da construção de um gasoduto ou de um porto na costa oeste da ilha. O desenvolvimento de explorações como esta poderiam transformar completamente a economia de Madagáscar.

A exploração tem sido intensiva. Sabe-se agora que Madagáscar tem cinco bacias sedimentares que parecem altamente promissoras a nível hidrocarbonetos. E, a Sul, foi descoberto um vasto depósito de gás natural.

Para incentivar os investidores, as autoridades prometeram reformular as leis da indústria petrolífera e as empresas de exploração não pagam IVA até encontrarem petróleo.

Segundo o Diretor Geral da Omnis, Bonaventure Rasoanaivo: “No próximo ano, Madagáscar vai lançar um concurso internacional aberto aos investidores, para 40 plataformas offshore e três ou quatro onshore”.

O objetivo é impulsionar o desenvolvimento económico, mas também alcançar a independência energética através dos consideráveis recursos energéticos de Madagáscar, pouco explorados até agora.