EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

EUA reafirmam que assistência militar chegará em breve à Ucrânia

Antony Blinken encontrou-se com Volodymyr Zelenskyy esta terça-feira em Kiev
Antony Blinken encontrou-se com Volodymyr Zelenskyy esta terça-feira em Kiev Direitos de autor AP/Ukrainian Presidential Press Office
Direitos de autor AP/Ukrainian Presidential Press Office
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, tranquilizou o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, de que a ajuda militar está a caminho, numa altura em que Moscovo intensificou os ataques na região de Kharkiv.

PUBLICIDADE

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse na terça-feira que a ajuda militar a caminho da Ucrânia fará uma "diferença real" no campo de batalha, durante uma visita não anunciada a Kiev, numa altura em que o país enfrenta uma feroz nova ofensiva russa.

Em ataques cada vez mais intensos ao longo da fronteira nordeste nos últimos dias, as tropas de Moscovo ocuparam cerca de 100 a 125 quilómetros quadrados na região de Kharkiv, incluindo pelo menos sete aldeias. Embora a maioria dessas aldeias já estivesse despovoada, milhares de civis na área fugiram dos combates.

As forças do Kremlin também têm feito um esforço concertado no leste, de forma a fazerem avanços na região parcialmente ocupada de Donetsk. 

O foco principal dos ataques na terça-feira foi Pokrovsk, dentro da fronteira ucraniana em Donetsk, onde as forças russas lançaram 24 ataques.

Os analistas consideram este momento um dos mais perigosos para a Ucrânia desde a invasão russa em larga escala em fevereiro de 2022. O presidente Volodymyr Zelenskyy pediu na terça-feira mais sistemas de defesa aérea para proteger os civis sob fogo russo no nordeste do país.

"Sabemos que este é um momento difícil", disse Blinken na capital ucraniana, onde se encontrou com Zelenskyy, acrescentando que a ajuda militar norte-americana "vai fazer uma diferença real contra a agressão russa em curso no campo de batalha".

A visita ocorre menos de um mês depois de o Congresso ter aprovado um pacote de assistência há muito adiado que destinava 60 mil milhões de dólares em ajuda para a Ucrânia.

Parte dessa ajuda "está agora a caminho", disse Blinken, e alguma já chegou à Ucrânia.

A ofensiva russa na região nordeste de Kharkiv é a investida fronteiriça mais significativa desde os primeiros dias da guerra, após meses de estagnação, em que a linha de frente de combate de aproximadamente 1.000 quilómetros mal se moveu.

Mais de 7.500 civis foram retirados da área, segundo as autoridades. Ao mesmo tempo, as forças russas estão a avançar para as regiões da fronteira norte de Sumy e Chernihiv, segundo as autoridades ucranianas. 

Em Vovchansk, as tropas ucranianas tentam travar os ataques russos. Na terça-feira, duas pessoas morreram após intensos bombardeamentos na cidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Blinken faz visita surpresa a Kiev para dar "sinal de tranquilidade" aos ucranianos

Rússia ganha terreno na região de Kharkiv, quase seis mil ucranianos retirados da zona fronteiriça

Combates intensificam-se em Kharkiv após retaliação da Ucrânia em Belgorod