EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Israel: Reforço da segurança com a aproximação do Yom Kipur

Israel: Reforço da segurança com a aproximação do Yom Kipur
Direitos de autor 
De  Dulce Dias
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No ano passado, na mesma época, 35 israelitas e dois americanos morreram, no que marcou o início de uma vaga de violência que continua

PUBLICIDADE

As autoridades israelitas estão em alerta máximo, com a aproximação das festas judias do Yom Kipur – e após o sangrento ataque de domingo último, em Jerusalém.

Israel to close off East Jerusalem, West Bank on Yom Kippur https://t.co/IH6oNFaZBypic.twitter.com/zL5qHHAjIj

— Haaretz.com (@haaretzcom) October 11, 2016

No ano passado, na mesma época, 35 israelitas e dois americanos morreram, no que marcou o início de uma vaga de violência que continua.

Este ano, o exército controla a Cisjordânia e todos os pontos de passagem entre Israel e a Faixa de Gaza. Um controlo em vigor durante 48 horas – isto é, até à meia-noite de quarta-feira – e que se aplica apenas aos palestinianos. Os cerca de 40 mil colonos israelitas que vivem na Cisjordânia podem deslocar-se livremente.

Mais de 3000 polícias foram destacados para Jerusalém.

O Yom Kipur – ou Dia do Grande Perdão, celebra-se de terça-feira à noite até quarta-feira à noite.

La ONU reconoce al Yom Kipur como día feriado https://t.co/taYkn1Zd8ppic.twitter.com/DM8ygL6pAb

— CNN en Español (@CNNEE) 19 décembre 2015

Sob forte vigilância estão, sobretudo, a Cidade Velha e o Muro das Lamentações, lugar santo do judaísmo.

The Anne Frank House is closed one day a year, on Yom Kippur. In 2016, on October 12. pic.twitter.com/tjCSiDQ7ts

— Anne Frank House (@annefrankhouse) October 11, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel-Gaza: o impacto global da escalada do conflito

Quatro detidos por alegada invasão da casa de campo do primeiro-ministro britânico

Polícias francesa e espanhola simulam ataque terrorista em preparação para os Jogos Olímpicos