EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

De Wilders julgado por querer "menos marroquinos" na Holanda

De Wilders julgado por querer "menos marroquinos" na Holanda
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

“Quero menos marroquinos na Holanda!

PUBLICIDADE

“Quero menos marroquinos na Holanda! – A afirmação que leva Geert De Wilders à barra do tribunal.

O líder de extrema-direita, do Partido para a Liberdade, está acusado de “incitar ao ódio racial”, vai ser julgado a partir do dia 31.

As declarações remontam a 2014.

A defesa de De Wilders considera o processo politicamente motivado e um atentado à liberdade de expressão, pois, diz, milhões de pessoas partilham a sua ideia.

Prosecuted for voicing the opinion of millions.
The Netherlands is like Turkey. Displeasing political opinions are being silenced in court. https://t.co/L7mTufM6WL

— Geert Wilders (@geertwilderspvv) 14 octobre 2016

O juiz que deu seguimento ao processo explica. “O facto de em nove anos o senhor Wilders nunca ter sido julgado pelas suas afirmações ou pelas posições do seu partido, sobre marroquinos, não significa que nunca será julgado pelas suas afirmações sobre marroquinos”, afirmou o juiz Hendrik Steenhuis.

Um teste à liberdade de expressão ou à democracia, um argumento de De Wilders que vai conhecer o veredicto bem antes das eleições de março, onde, de acordo com sondagens, o seu partido está lado a lado com a formação do primeiro-ministro Mark Rutte nas intenções de voto.

De Wilders defende a desislamização da Holanda e a eventual saída do país da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Partido da extrema-direita inicia contactos para coligações governamentais nos Países Baixos

Extrema-direita vence legislativas nos Países Baixos

Eleições antecipadas para mudar executivo nos Países Baixos